DA REDAÇÃO: Produtores de laranja de São Paulo enfrentam mais um ano sem contratos com as indústrias

Publicado em 11/04/2013 16:00 e atualizado em 11/04/2013 17:09 427 exibições
Laranja: A colheita da laranja deve ter início nos próximos 40 dias em Artur Nogueira (SP), mas os produtores não têm contratos para entrega do produto. Mercado interno paga cerca de R$6 pela caixa e produtores temem novo ano de crise no setor. No município, produção deve ser 40% menor em relação à safra passada.
Os problemas enfrentados pelos produtores de laranja em 2012 já começam a se repetir neste ano. Em Artur Nogueira (SP), a colheita das variedades precoces deve ter início nos próximos 40 dias, mas os produtores não possuem contratos e nem referência de preços das indústrias.  

De acordo com o produtor rural, Edson Francisco Bassi, alguns produtores conseguem vender pontualmente as frutas para o mercado interno, que absorve bem as variedades precoces, mas a falta de referência dos preços tem dado liberdade para valores de acordo com os mercadistas. 
Atualmente, caixa de 40 kg das variedades mais precoces é negociada entre R$5 e R$6. Em 2012, os preços giravam em torno dos R$7, mas Bassi afirma ter entregue a caixa por R$0,50 para “limpar a árvore”. 

Enquanto isso, os custos de produção seguem elevados. Bassi afirma que os herbicidas aumentaram entre 20% e 30%, assim como os inseticidas. Descapitalizado, o produtor tem diminuído os tratos culturais e a incidência do greening nas lavouras da região já se mostra maior.
Em relação à safra passada, cerca de 40% dos pomares da região do Artur Nogueira foram erradicados em função da crise. 
Por:
Ana Paula Pereira
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário