DA REDAÇÃO: Preço mínimo do café deve alcançar no máximo R$ 310,00, segundo presidente do sindicato rural

Publicado em 02/05/2013 14:05 e atualizado em 02/05/2013 17:06 545 exibições
Café: Adiamento do reajuste no preço mínimo do café é um desrespeito com a cafeicultura do país, que gera em torno de 8 milhões de empregos diretos e indiretos. Rumores dão conta de que o valor que deverá ser anunciado hoje deve variar entre R$ 303,00 e R$ 310,00. Prejuízos dos produtores aumentam a cada dia.
O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Antônio Andrade, iria anunciar o reajuste no preço mínimo do café nesta quinta-feira (2), no entanto, a reunião foi cancelada. Para o presidente do Sindicato Rural de Altinópolis (SP), João Abrão, a situação é um desrespeito com a cafeicultura brasileira que gera em torno de 8 milhões de empregos diretos e indiretos.

“Nunca vi um preço mínimo ser lançado pelo Ministro da Agricultura, podemos imaginar que será uma bomba. Se o preço fosse razoável quem iria lançar seria o Ministério da Fazenda, o que mostra a fragilidade do Mapa”, explica Abrão.

A proposta do preço mínimo para o grão foi elaborada pela Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) em R$ 336,00. Entretanto, a expectativa é que o Governo não anuncie o preço de R$ 340,00 esperado pelo setor. Rumores dão conta de que os valores que serão divulgados pelo governo variem entre R$ 303,00 e R$ 310,00.

“Não existe inflação, pois o preço do café na gôndola do supermercado é de quando o grão era comercializado em torno de R$ 400,00 e R$ 500,00. Então os preços não baixaram. Além disso, em regiões de montanha os custos com colheita do grão chegam a R$ 150,00, situação que inviabiliza a cafeicultura”, afirma o presidente.

Por:
João Batista Olivi/ Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário