DA REDAÇÃO: Feijão - Geada atinge importantes regiões produtoras do PR e SC e há relatos de perdas

Publicado em 09/05/2013 13:45 e atualizado em 09/05/2013 17:20 895 exibições
Feijão: Geada atingiu importantes regiões produtoras do grão no PR e SC. Oferta do feijão carioca é apertada, em função da diminuição da área plantada, e problemas com mosca branca em SP, MG e GO e a seca no Nordeste. Preços tendem a permanecer mais altos para os consumidores.
Na madrugada desta quinta-feira (9), uma geada atingiu regiões produtoras de feijão no Sudoeste do Paraná e Oeste da Santa Catarina. Há relatos de perdas importantes, segundo informações do analista de mercado da Correpar, Marcelo Lüders. Além disso, a oferta de feijão carioca este ano é apertada, em função da diminuição da área plantada, e problemas com mosca branca em SP, MG e GO e a seca no Nordeste.

“Então a somatória desses quatro fatores, tendo um maior peso na área plantada, vai fazer com que os preços do feijão continuem incomodando o Governo. Havia uma expectativa de que os preços viessem a acalmar durante os meses de maio e junho, e isso vai acabar não acontecendo”, afirma Lüders.

Paralelo a esse quadro, o analista sinaliza o impacto da geada deverá atingir a segunda safra do grão. E que a terceira safra não será suficiente para abastecer o mercado interno até o final do ano, uma vez que o consumo é estimado em 3,3 milhões de toneladas. “Falta praticamente 1 milhão de toneladas, por isso, os preços se mantêm elevados e deve permanecer caro para o consumidor e ótimo para os produtores que acreditaram na cultura e tem a possibilidade de fazer um bom dinheiro”, destaca.

Já o feijão caupi plantado por produtores do MT será exportado para países como Índia e Egito, já que, o grão foi semeado no Nordeste. “Então temos excesso de oferta de uma variedade e falta do feijão carioca, que é o mais consumido no país, em torno de 70%, por isso, o impacto na inflação”, relata Lüders.

Por:
João Batista Olivi/Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário