DA REDAÇÃO: Índios ampliam prazo para que os produtores retirem seus pertences das fazendas invadidas em MS

Publicado em 24/05/2013 13:29 e atualizado em 24/05/2013 17:03 327 exibições
Índios esticam prazo para até a próxima sexta-feira (31), para que os produtores retirem seus pertences das fazendas invadidas. Agricultores e indígenas esperam o apoio do Governo Federal para resolver o impasse. Situação deve ser resolvida rapidamente, para evitar mais conflito na região, segundo proprietário de uma das fazendas.

Os índios Terena ampliaram o prazo para até a próxima sexta-feira (31) para que os produtores rurais retirem seus pertences das fazendas invadidas. Segundo informações do repórter do Canal Rural, Sebastião Garcia, a Polícia Federal aconselhou que os produtores não fossem às terras, uma vez que o risco de conflito iminente.

Diante desse cenário, o vereador de Sidrolândia (MS), Cledinaldo Cotácio (PP), que conseguiu negociar com os indígenas e esticar o prazo. Para o produtor rural e proprietário da Fazenda Buriti, Ricardo Bacha, afirmou que a situação só faz com que os indígenas se reforcem, trazendo reforços de outras aldeias do estado.

“Vão criar um clima de extrema dificuldade, se por um acaso houver uma reintegração de posse. Esperemos que a solução seja rápida, e que o Governo nos indenize que os índios desocupem as propriedades, para que não tenhamos mais conflitos na região”, explica o produtor.

Para tentar solucionar o impasse, a Justiça Federal marcou para a próxima quarta-feira (29), uma audiência de conciliação entre os produtores e indígenas. O objetivo é encontrar uma solução para o impasse e acabar com a insegurança jurídica dos produtores rurais. Os índios Terena reivindicam a ampliação da reserva para 17 mil hectares, que atinge 23 fazendas, das quais 10 estão ocupadas por indígenas.

Por:
João Batista Olivi/Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Roberto Carlos Maurer Almirante Tamandaré do Sul - RS

    Mas que merda de pais é este, em que ordens de reintegração não são obedecidas,os legitimos donos são presos, e agora este povo manipulado se poem a dar num prazo para que seus proprietários peguem seus pertences e dão o fora, acho que o limite já chegou.Povo do Mato Grosso, do Brasil vamos fechar as BRS é só assim que vamos negociar,porque não invadir estas mesmas fazendas, vamos mostrar força!!Aquele povo de Suiá-missu estão lá atirados ao vento qual onges está olhando por eles,qual politico tem o asseio de ajudar? ninguém, eles tenque voltar a invadir o que foi lhes tirado, talves não consigam nada mais façam de tudo para encomodar.E estes calhordas da onges mata atlantica já estão mostrando como nos vão fiscalizar e nos monitorar não podemos aceitar uma manobra destes oportunistas,já esta certo que pela lei só vamos perder um hoje outro amanha e assim eles vão nos expulsando e fazendo como querem. vamos dar um basta!!

    0