DA REDAÇÃO: Soja e milho encerram em alta na CBOT frente a influência climática e a participação dos fundos

Publicado em 31/05/2013 18:39 e atualizado em 31/05/2013 20:52 2365 exibições
Soja: Combinação entre cotações acima de US$15,00/bushel em Chicago e dólar próximo de R$2,15 no Brasil cria oportunidade interessante de venda para quem tem soja nas mãos.

A Bolsa de Chicago encerrou esta sexta-feira (31) com resultados positivos para a soja e o milho. Isso se deve a influência do clima e a participação dos fundos, além de algumas situações específicas nesse período, como a chuva que vem atrapalhando o plantio e o mercado da soja que está tentando atrair algumas áreas da produção de milho que serão perdidas.

O potencial de transferência da produção de milho para soja envolve uma área de cerca de 1,21 milhões de hectares. Segundo o Analista de Mercado da PHDerivativos, Pedro Dejneka, o mercado estava contando com essa transferência devido ao atraso no plantio de milho, no entanto, com a continuidade  das chuvas, o mercado pode não ter toda essa transferência. Muitos produtores podem escolher abandonar o plantio e receber o seguro. Então, nesse momento, o mercado está adicionando um prêmio de clima nos preços da soja para estimular o plantio.

Isso pode dar força para a continuidade das altas nos preços, mas, agora, o clima dará as respostas ao mercado. Se não houver as janelas de plantio necessárias nos próximos 15 dias, com dois períodos secos com temperaturas altas para o plantio ser realizado, os produtores podem abandonar a produção e o mercado deve continuar volátil.

Os investidores estão fazendo o mercado subir para incentivar o plantio, mas o clima não está ajudando na evolução. A chuva nos EUA não é contínua, mas é forte e afeta as principais áreas do cinturão de grãos dos EUA. Quando o sol aparece a temperatura não é suficientemente alta para secar o campo a tempo de se fazer o plantio antes da próxima chuva.

As previsões meteorológicas não apontam a possibilidade dessas janelas para o plantio, porém, as previsões também estão bastante voláteis e a confiança nelas estão baixas. Portanto, hoje, mesmo com o mercado financeiro despencando, a soja teve um forte movimento de alta na espera do que irá acontecer durante o fim de semana.

Para os produtores brasileiros que ainda têm soja da safra 2012/13 para vender, é prudente ir travando a venda, já que não se sabe quando será o pico de preços, mas, nesse momento, os preços estão bons e devem continuar sustentados no contrato julho. Para a safra 2013/14, o analista Dejneka afirma que o momento é interessante para começar a comercialização, já que os preços estão em um bom nível e o dólar está alto. 

Por:
Aleksander Horta e Paula Rocha
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário