DA REDAÇÃO: Presidente da Famasul pede intervenção urgente do Governo Federal no estado

Publicado em 03/06/2013 14:46 e atualizado em 03/06/2013 17:36 514 exibições
Presidente da Famasul afirma que produtores não conseguem enxergar solução pacífica para questão indígena e pedem urgente por intervenção Federal para conter os atos de ocupação. Fazendas vêm sendo queimadas e destruídas. Ambiente é de absoluto descontrole, onde estado democrático de direito não é respeitado.

Em Sidrolândia (MS) mais 4 fazendas foram invadidas por índios. O Presidente da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária do MS), Eduardo Riedel, diz que está difícil conseguir enxergar uma solução pacífica para o problema, já que os índios estão propensos a invadir e queimar as instalações das propriedades. A situação é de descontrole e o estado democrático de direito não está instalado ou não está sendo respeitado.

Riedel pede com urgência a intervenção do Governo Federal, uma vez que existe na região um grande contingente de índios cometendo atos de vandalismo, ameaçando a vida de outras pessoas e destruindo propriedades particulares: “Nós precisamos da presença de uma força federal que possa conter essas ocupações descontroladas, a legislação brasileira tem que ser cumprida”.

A Presidência da República, o Supremo Tribunal Federal e o Congresso Brasileiro devem se ocupar com mais veemência da questão do MS, onde fazendas estão sendo queimadas e destruídas. “A justiça tem dado a reintegração de posse, então nós temos que ocupar esse território ou então não sabemos o que vai acontecer com essas propriedades e aonde os índios vão parar. Nós precisamos de apoio para que tudo volte ao normal”, diz Riedel.

Até o momento, as fazendas Buriti e Cambará, em Sidrolândia, já foram invadidas e tiveram as suas sedes queimadas. A fazenda Esperança, em Aquidauana também já teve a sua sede invadida.

A Polícia Federal deve executar o novo prazo para reintegração de posse da fazenda Buriti amanhã (4) e a expectativa dos produtores, segundo Riedel, é que a Polícia Federal junto a Polícia Militar do MS execute a reintegração e mantenha um efetivo na região para proteger de vandalismo as demais fazendas que estão sendo invadidas pelos índios.

Por:
João Batista Olivi e Paula Rocha
Fonte:
Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Roberto Calzolari Nova Canãa do Norte - MT

    A justiça federal acaba de suspender a reintegração das áreas invadidas.

    0