DA REDAÇÃO: Na argentina produtores param as vendas de soja e milho no mercado físico

Publicado em 17/06/2013 17:30 e atualizado em 17/06/2013 21:17 746 exibições
Greve na Argentina: produtores param as vendas no mercado físico e pelo menos 50 mil toneladas de soja e 30 mil de milho deixam de circular nos três dias de mobilização. Exportadores devem utilizar estoques para não interromper fluxo de exportação.

Nesta segunda-feira (17) produtores rurais argentinos se recusaram a vender milho e soja da safra colhida recentemente. Isso faz parte da estratégia dos agricultores, que desde sábado aderiram a uma mobilização para não negociar grãos no país.

No mercado físico nada está sendo vendido em protesto aos altos custos de produção e aos baixos preços dos grãos no mercado. O movimento não tem impacto nas exportações porque quem exporta está vendendo os estoques.

De acordo com Pablo Adreani, da AgriPAC (Argentina),  em 3 dias sem comercialização cerca de 50 mil toneladas de soja e 30 mil toneladas de milho deixaram de ser vendidos. A paralisação nas vendas tem o objetivo de chamar a atenção para a política que o governo tem adotado em relação aos impostos. “O atual governo não considera o produtor rural como parceiro desse país e a agricultura como uma atividade que gera riqueza. Nós queremos que o país seja nosso aliado”, completa Adreani.

Por:
Aleksander Horta e Paula Rocha
Fonte:
Notícias Agrícolas

1 comentário

  • reginaldo massuia nhandeara - SP

    isso q é união entre produtores agrícolas, 3 dias sem vendas e se for preciso estende por mais alguns dias, com certeza terá resultado positivo para os agricultores, ah se fizéssemos isso aqui no Brasil tbm, parar por 10 dias sem vender nada, os caminhoneiros tbm parar, queria ver governantes e a população ai da cidade o q iriam fazer, no mínimo iriam começar a respeitar e dar mais valor ao produtor rural.

    0