DA REDAÇÃO: Produtores do RS não devem assinar acordo com a Monsanto

Publicado em 25/07/2013 14:16 e atualizado em 25/07/2013 16:22
405 exibições
Royalties: Presidente do Sindicato Rural de Santiago (RS) lembra que seu estado é autor de uma ação que reivindica o que foi pago indevidamente pela soja RR1. Segundo presidente, ação será mantida, mesmo com acordo feito pelos produtores de MT, pois a soja intacta foi menos produtiva do que variedades já presentes na região.

O Rio Grande do Sul (RS) é autor de uma ação judicial que reivindica a Monsanto o reembolso para os produtores rurais sobre os valores pagos indevidamente pelos royalties da soja RR1.

De acordo com o Presidente do Sindicato Rural de Santiago (RS), Julio Freitas, os produtores do estado continuarão seguindo a mesma linha: “Na última safra, com condições climáticas favoráveis, nós já percebemos que a variedade de soja Intacta foi menos produtiva do que o usualmente produzido na região, então o aumento da produtividade pela soja RR2 não foi confirmado e, além disso, nós temos diversas razões para que os produtores não assinem acordo com a Monsanto”.

Nenhuma liderança pode impor o acordo com a multinacional para o produtor que faça parte do quadro associativo a não ser que ele mesmo concorde. Julio recomenda aos sojicultores que se quiserem utilizar a tecnologia, que utilizem e paguem o preço de mercado estipulado pela Monsanto se o negócio for viável, mas que não façam acordo para desistir dos seus direitos.

Por: João Batista Olivi e Paula Rocha
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário