DA REDAÇÃO: Tendência para preços do milho é de baixa, mas produtores com tecnologia podem ser bem remunerados

Publicado em 02/08/2013 13:48 e atualizado em 02/08/2013 15:57
1224 exibições
Milho: Preços do cereal remuneram os produtores que investiram em alta tecnologia, conforme acredita analista. Excesso de produção concentrada na região Centro-Oeste, causa problemas de logística e falta do produto em outros estados. A expectativa é de preços mais baixos no segundo semestre.

Nesse momento, os preços para o milho estão pressionados, principalmente no Mato Grosso do Sul (MS). Porém, os produtores que possuem alta tecnologia e produzem mais de 150 sacas por hectare estão sendo remunerados.

“Vem se construindo uma verdadeira montanha de milho no Brasil, mas que está concentrada principalmente no Mato Grosso (MT) e em Goiás (GO). Já outras regiões, como o Nordeste, o Rio Grande do Sul (RS) e Santa Catarina (SC), vivem um quadro de escassez razoável do produto, ou seja, é um problema essencialmente de logística. Daí a importância de programas como o Pepro, que é uma intervenção do governo, já que os problemas de logística no país não são solucionados”, afirma Anderson Galvão, analista da Cereles Consultoria.

Na próxima semana, a Consultoria irá divulgar os primeiros dados sobre a intenção de plantio de milho para a safra 2013/14, mas Anderson já sinaliza que haverá uma redução na área plantada. No entanto, mesmo com essa redução, a tecnologia tem aumentado a produção de milho.

Diante desse cenário no Brasil e com a perspectiva de uma safra norte-americana favorável, a tendência para os preços do grão é de baixa, caso não haja nenhum imprevisto, principalmente pelo excesso de produto no Centro-Oeste do país. Porém, com investimento em tecnologia os produtores podem ser bem remunerados.

Por: João Batista Olivi e Paula Rocha
Fonte: Notícias Agrícolas

4 comentários

  • RODRIGO LEANDRO GUZZO Quedas do Iguaçu - PR

    Boa tarde amigos do Campo, em especial ao Sr. Jurandir Alexandre Lamb, que, assim como eu, está frustrado com esses preços de milho e também de produtividade e rentabilidade do mesmo. É sabido por todos que a 2ª safra de milho está cada vez maior e isso é um caminho sem volta para o setor, pois o dinamismo e tecnologia empregada na agricultura nos faz buscar opções de plantio na segunda safra cada vez mais com maiores riscos. Temos hoje no Brasil diversos mecanismos de proteção, seja através de seguro agricola, seja por contrato de opção atarves da BMF e seja por cerealistas que estão sempre oferecendo alternativas aos produtores para fixar antecipadamente a sua produção, ou parte dela. O que precisamos, e isso falo a muito tempo, é parar de sermos, com o perdão da expressão, "colonos" e começarmos a ser administradores rurais, com foco no resultado, sabendo o seu custo você agricultor, pode fazer diversos negócios junto a instituições bancárias ou utilizando corretores profissionais para auxiliá-los nesse mercado que a tempo venho trabalhando e obtendo resultados satisfatórios. Somente a questão de clima é fator de indefinição de resultado hoje em dia. Temos que nos atualizar para que o resultado atingido seja o melhor para nossa propriedade. Bons negócios a todos.

    0
  • CLERISTON FELDKIRCHER Nova Mutum - MT

    150 sc/ha de média? Quem fecha isso? Tipo de noticia que nem precisa ser divulgada, pois só piora o quadro se algum leigo a ler... Algumas reportagens não vão de encontro com as necessidades do campo; Depois não adianta reclamar e dizer que é preciso conscientizar as cidades da importância do produtor e da atividade para o país...Nossas noticias precisam de mais pontuais e assertivas para, refletirem a realidade ...

    0
  • salvador reis neto Santa Tereza do Oeste - PR

    confirmo o que diz Jurandir alexandre lanb aqui no oeste do Paraná quem colheu 100 scs por hect com grande índice de ardidos e brotados com preço 17 reais e tendência de baixar mais, não tem nada a comemorar não sobra quase nada e em alguns casos o produtor tem prejuízo, e tem mais empresas produtoras de semente colocarão híbridos de milho sem qualidade nenhuma, tenho um amigo que o milho que ele plantou e tão ruim que simplesmente apodreceu no pé por não ter nenhuma resistência a chuvarada adivinha quem ficou com o prejuízo.

    0
  • Jurandir Alexandre Lamb Cascavel - PR

    que belezura , 150 scs de milho por hect....qual fazenda conseguiu fechar essa media, e aqui no Pr, com os problemas climaticos devido ao excesso de chuvas, mal e mal está dando 100 scs por hect. qual produtor vc acha que está sendo remunerado??? e so prejuizo, e so agricultor lamentando e tem mais ja é o segundo ano de prejuizos devido a alta taxa de ardidos e brotados, os agricultores do Pr, devem repensar o plantio do milho ,o custo fica ao redor de R$ 1.500,00 a 1.800,00 o hect. conforme o investimento, mas no geral não foge a isto, com esse preço, volto a dizer NÃO PLANTEM MILHO NA PRÓXIMA SAFRA . A PROPRI INDUSTRI E AS COOPERATIVAS ESÃO DIZENDO ISSO, com a pratica desse preço absurdo, so não ve quem não quer, sei que temos a lei da oferta e demanda , mas nós produtores precisamos de incentivo para a proxima safra , irão dizer porque não travam preços para garantir os custos ,essa pratica aqui no Pr não e muito divulgada, somente aos "chegados " de cada empresaque conseguem travar custos , as cooperativas que deveriam ajudar , divulgam muito pouco, ainda mais com previsão de supersafra americana ai de vez que não tinha contrato interessante ao produtor na epoca ....

    0