DA REDAÇÃO: Nesta sexta-feira (16), fiscais federais agropecuários estão em greve

Publicado em 16/08/2013 13:20 e atualizado em 16/08/2013 18:55
489 exibições
Fiscais agropecuários estão em greve contra ingerência política na Secretaria de Defesa Agropecuária e também pelo não recebimento do custeio no mês de agosto. Exportações de frango e importações de defensivos estão paralisadas.

Nesta sexta-feira (16), fiscais agropecuários estão em greve devido à falta de gerência política na Secretaria de Defesa Agropecuária, da qual o advogado Rodrigo Figueiredo é o novo Secretário, e também porque os fiscais não receberam o custeio para operações no mês de agosto.

“Infelizmente nós temos um desfecho dessa natureza para que possamos ter uma interlocução com a alta direção do Ministério da Agricultura e também com o governo, porque, na verdade, o Ministério vem sofrendo desde 2011, quando teve uma administração nefasta do então Ministro Wagner Rossi, da qual nada foi apurado e agora parece que o desenho que está se formando é novamente nessa direção. O aparelhamento do Ministério da Agricultura com a ocupação do Dr. Rodrigo Figueiredo, um advogado que eu não tenho nada contra, mas que não cabe a Secretaria de Defesa Agropecuária, que, regimentalmente pelas suas competências, exige que seja alguém da área”, afirma Wilson Roberto de Sá, Presidente do Sindicato Nacional dos Fiscais Federais Agropecuários (ANFFA Sindical).

As exportações de frango e importações de defensivos estão paralisadas até que se tenha a revogação da portaria que reajusta a meritocracia para os processos seletivos de gerência técnica dos DAS.

Wilson diz que todas as operações que envolvem a proteção do patrimônio brasileiro, como fronteiras, portos e aeroportos são fragilizadas porque os recursos para as operações não foram liberados este mês: “Mas agora nós temos uma luta pontual muito maior, que é a sobrevivência do Ministério da Agricultura, uma instituição centenária que estão querendo jogar no lixo e sobre a complacência do Ministro Antonio Andrade”.

Por: João Batista Olivi e Paula Rocha
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário