DA REDAÇÃO: Em dia de realização de lucros em Chicago, brasileiros diminuem negócios

Publicado em 20/08/2013 18:56 e atualizado em 20/08/2013 19:52
1126 exibições
Soja: Após expressivas altas, mercado realiza lucros em Chicago nesta terça-feira (20). Com ameaça de problemas climáticos nos EUA, cotações seguem em tendência altista. No Brasil, produtores aguardam novas altas nos preços internos para avançar na comercialização.

Após registrar expressivas altas na sessão da segunda-feira (19), o dia foi de realização de lucros para os principais vencimentos da soja na Bolsa de Chicago. As baixas ficaram entre 8 e 12,75 pontos. Milho e trigo também recuaram. Alguns analistas avaliam que o movimento de compras na sessão anterior pode ter sido um tanto "exagerado", uma vez que ainda há muitas incertezas sobre os resultados reais da nova safra dos Estados Unidos.

No Brasil, o dia também foi de poucos negócios. João Birkhan, consultor da SIM Consult, explica que os produtores ainda estão esperando novas altas no mercado interno para avançar na comercialização da nova safra a ser plantada no país. No Mato Grosso, os negócios que acontecem por volta de R$ 48,00 a saca de 60 quilos ainda não é vantagem.  

Já no caso do milho, os negócios começam a melhorar. Nesta terça-feira (20), a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) realizou mais um leilão de compra do cereal, mas os prêmios ficaram negativos. Segundo Birkhan, diante da depreciação no preço do milho, os compradores se retraem antes desses leilões para voltar às compras no dia anterior, a fim de aproveitar a disponibilidade da oferta a melhores preços. Para os preços é vantagem, visto que o preço cobre o valor mínimo. 

Ainda assim, o mercado espera a confirmação de uma tendência altista, pois até setembro, o risco climático nos EUA pode se confirmar, prejudicar a super safra que os norte-americanos esperam para cobrir os estoques praticamente nulos. 

 

Por: João Batista Olivi e Juliana Ibanhes
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário