DA REDAÇÃO: Soja – Clima irregular compromete a formação dos grãos nas lavouras norte-americanas

Publicado em 21/08/2013 13:39 e atualizado em 21/08/2013 15:51
1515 exibições
Soja Brasil: Após acompanhar lavouras de soja em Illinois e Iowa, presidente da Aprosoja aponta que várias plantações não estão com grãos formados. Produtores norte-americanos reclamam que não vêem uma soja tão complicada há vinte anos. Condições climáticas não são favoráveis para as plantações, que tiveram atraso no início do plantio.

O projeto Soja Brasil está nos Estados Unidos para acompanhar as condições das lavouras norte-americanas na atual temporada. Pela segunda vez no país, o presidente da entidade, Glauber Silveira relata que as plantações estão inconstantes e muitas não estão com os grãos formados. 

“Quando pegamos as plantas, há vagens que não formaram o segundo ou terceiro grão. E temos que lembrar que muita soja foi plantada atrasada. Falei com um produtor que atrasou em 20 dias o plantio e ele disse que há 20 anos não vê uma safra de soja tão complicada”, afirma Silveira. 

As chuvas excessivas atrasaram o início do plantio da safra norte-americana. Em contrapartida, após a semeadura o tempo firmou e agora o clima está seco no país. As previsões climáticas apontam chuvas para esta quarta-feira, porém, até o momento as precipitações não caíram.

O presidente ainda destaca que devido a esse quadro alguns veículos de comunicação podem rever para baixo as estimativas para a safra norte-americana. “A produção será bem longe do que o projetado pelo USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos), inclusive o órgão já começou a revisar as estimativas”, diz. 

Além disso, o clima adverso nos EUA também afeta as lavouras de milho. Os primeiros levantamentos realizados por técnicos nas plantações do país indicam que a produtividade do cereal está irregular. “Está variando entre 148 sacas por hectare até 211 sacas por hectare. Mesmo o melhor milho, na ponta ele não fechou muito. E essa falta de chuvas pega o cereal em fase de enchimento de grãos”, ressalta o presidente. 

Apesar dessa situação, os produtores norte-americanos não estão preocupados, uma vez que possuem seguro agrícola, conforme sinaliza Silveira. E diante desse cenário, o presidente orienta que os produtores devem estar atentos ao desenvolvimento da safra norte-americana e ir fazendo as contas para fixar preços.  

 

Por: João Batista Olivi/Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário