DA REDAÇÃO: Após realização de lucros, soja volta a subir em Chicago diante da adversidade climática nos EUA

Publicado em 21/08/2013 18:56 e atualizado em 21/08/2013 19:45
973 exibições
Soja: Cotações voltam a subir em Chicago nesta quarta-feira (21), com previsões adversas para o clima nos EUA e demanda ainda muito aquecida. Com tendência de alta, preços rompem a resistência dos US$ 12/bushel.

Os contratos futuros da soja voltaram a subir nesta quarta-feira (21) na Bolsa de Chicago. O contrato setembro/13, mais negociado nesse momento, terminou o dia com alta de 23,75 pontos, valendo US$ 13,33 por bushel. Os demais vencimentos subiram mais de 10 pontos. Previsões climáticas dão conta de que o clima seco e quente nos Estados Unidos podem prejudicar a safra em desenvolvimento do país e, consequentemente, reduzir o potencial produtivo das lavouras.  

Informações do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) apontam que tanto a soja quanto o milho estão se desenvolvendo de forma mais lenta do que o normal, depois que o plantio foi atrasado em função do excesso de chuvas e de temperaturas abaixo da média. Esse desenvolvimento mais lento deixa as lavouras ainda mais suscetíveis às geadas que podem chegar aos EUA em meados de setembro e reduzir a produtividade das culturas. 

De acordo com informações do Commodity Weather Group, chuvas no Meio-Oeste norte-americano para os próximos 10 dias deverão cair, em sua maioria, nas porções norte e leste e, provavelmente, não trarão algum alívio expressivo sobre os problemas com a seca.

Segundo explicação do analista de mercado da Agrinvest, Marcos Araújo, a soja rompeu a resistência dos US$ 12 por bushel em Chicago e segue em uma tendência altista. Gráficos apontam para maio/2014, safra nova na América do Sul, mais de 20 centavos de alta e mais de 40 pontos para as posições de setembro e novembro, chegando a quase US$ 14/bushel. 
 

 

Por: João Batista Olivi e Juliana Ibanhes
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário