DA REDAÇÃO: Deral-PR levanta dados sobre perdas nas safras de trigo e café após geada negra

Publicado em 21/08/2013 19:06 e atualizado em 21/08/2013 20:05
771 exibições
Trigo: Geada negra que atingiu lavouras do Paraná devastou cerca de 33% da produção total do estado. Ainda falta calcular as perdas em qualidade do cereal. Produção será insuficiente para abastecer o mercado brasileiro que será obrigado a gastar pelo menos US$ 350 milhões com importações.

O Departamento de Economia Rural do Paraná (Deral-PR), em um levantamento inicial dos prejuízos nas lavouras de trigo após a geada negra que ocorreu em julho, estima que 33% da safra foi perdida. A previsão para a produção total da safra era de 2,8 milhões, porém os prejuízos somam cerca de 1 milhão de toneladas.

 Além disso, também há perdas em termos da qualidade que ainda não foram computadas, ou seja, não fazem parte desses 33%. Isso é um impacto bastante forte, já que o Paraná é o principal produtor de trigo do país e essas perdas refletirão em importações brasileiras para suprir o consumo interno.

“Em uma estimativa inicial, mas isso depende do tipo de trigo que será importado para formar um mix de farinhas, o impacto dessas perdas será de 300 a 350 milhões de dólares gastos com importações que serão necessárias para suprir a perda de 1 milhão de toneladas de trigo no Paraná”, afirma Francisco Simioni, Diretor do Deral-PR.

O café também apresentou muitas perdas, principalmente para a safra 2013/14. Este ano a produção é de 1,7 milhões de toneladas e a expectativa é que 60% da produção do próximo ano esteja completamente comprometida em função dos cortes nas plantas após as geadas.

Por: João Batista Olivi e Paula Rocha
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário