DA REDAÇÃO: Bahia – Propriedades permanecem sendo invadidas e produtor rural é baleado

Publicado em 02/09/2013 13:09 e atualizado em 02/09/2013 17:33
303 exibições
Propriedades continuam sendo invadidas no sul da Bahia. Produtor rural de 76 anos foi baleado e está no hospital para cirurgia. Força Nacional favorece apenas os invasores no embate e situação é de barbárie, sem sinal de solução imediata. Agricultores estão acampados em praça pública. Nesta terça-feira (3), haverá uma grande manifestação em Itabuna.

Na região Sul da Bahia, as pequenas propriedades permanecem sendo invadidas por índios da etnia Tupinambá. Nesta madrugada (2), uma pequena área, de 22 hectares, foi ocupada por um grupo e um produtor rural de 76 anos foi baleado. O agricultor está no hospital de Itabuna e passa por cirurgia.

De acordo com o diretor financeiro da Associação dos Produtores de Ilhéus e Região, Abiel da Silva Santos, a Força Nacional e a Polícia Federal estão no local do conflito, apenas para proteger os invasores. E na última sexta-feira (30), a polícia foi acionada para conter uma ocupação, mas os policiais aconselharam a família a se retirar da propriedade e deixar com que os invasores permanecessem na localidade. 

“O estado brasileiro tem sido omisso e conivente com essa situação aqui na Bahia. As famílias estão acampadas na praça de Buerarema, pois não têm para onde ir. As propriedades eram os únicos lugares que as pessoas tinham para viver. Muitos estão morando de favor na casa de parentes”, destaca Abiel.

Diante desse impasse, os produtores irão realizar na tarde desta segunda-feira (2) uma manifestação em frente ao Ministério Público Federal. E na terça-feira (3), o protesto será na cidade de Itabuna, já na próxima semana o movimento acontece em Ilhéus.  “A situação é um absurdo, inclusive os indígenas entraram com pedido de reintegração de posse alegando que havia no local mais de 500 famílias, sendo que a propriedade foi invadida há 15 dias”, ressalta o diretor.

Por: João Batista Olivi/Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário