DA REDAÇÃO: Soja encerra em alta na CBOT frente à seca nos EUA

Publicado em 03/09/2013 18:26 e atualizado em 03/09/2013 19:31
452 exibições
Soja: pouca chuva durante o final de semana e condições meteorológicas ruins para as lavouras nos próximos dias dão tom altista ao mercado em Chicago. Altas devem continuar já que após encerramento do pregão, relatório com condições boas e excelentes das lavouras reduziu 4%.

Nesta terça-feira (3), a soja encerrou em alta na Bolsa de Chicago, com o mercado repercutindo o baixo volume de chuvas no Meio-Oeste norte-americano durante o último fim de semana.

De acordo com Marcos Araújo, Analista da Agrinvest, no final de semana cerca de 20% das áreas agrícolas do Meio-Oeste receberam 26 mm de chuva, enquanto de 70% receberam 5 mm, o que é insuficiente para aliviar o stress hídrico das lavouras de soja e milho. Além disso, também houve a influência dos mapas climáticos nas altas de hoje (3), com indicações de temperaturas acima do normal e poucas chuvas, principalmente para a parte oeste do Corn Belt no período de 11 a 15 dias.

USDA(Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) divulgou nesta terça-feira (3) um novo relatório de acompanhamento de safra, reduzindo o índice de lavouras de soja em boas ou excelentes condições para 54%, contra 58% da última semana. Para o milho, a redução foi de 3% em relação à semana passada, saindo de 59% para 56%. Diante desse cenário, com o impacto nas lavouras e as condições climáticas adversas, o mercado deve continuar em alta, caso não ocorram chuvas nos EUA nos próximos dias.

Nesse momento, o dólar ajuda bastante os produtores brasileiros com uma boa remuneração e, segundo Araújo, os agricultores devem aproveitar as altas em Chicago para garantir o lucro. Por outro lado, a lavoura de milho norte-americana já está praticamente estabelecida e no início da colheita, com isso os preços seguem pressionados de curto para médio prazo e, na visão de Araújo, podem atingir os US$ 4,00/bushel.

Por: Aleksander Horta e Paula Rocha
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário