DA REDAÇÃO: Helicoverpa – Produtores devem evitar ponte verde para conter proliferação da lagarta

Publicado em 11/09/2013 13:58 e atualizado em 11/09/2013 17:10
850 exibições
Helicoverpa: Produtor deve evitar ponte verde para conter a proliferação da Helicoverpa. Embrapa vê necessidade de fazer vazio sanitário mais amplo para combater lagarta. Há relatos de que a praga também teria pulado para as pastagens, o que não representaria prejuízo, a menos que seja em uma área de sementes. Atenção do produtor deve ser com a soja.

Os produtores rurais da região Centro-Oeste devem iniciar o plantio da safra 2013/14 a partir da segunda quinzena do mês de setembro. As expectativas iniciais são positivas, mas os problemas referentes às pragas e doenças ainda preocupa os agricultores. Uma delas é a lagarta helicoverpa, que causou grandes prejuízos à produção brasileira.

De acordo com o representante da Defesa Sanitária Vegetal de MT, Wanderlei Dias Guerra, os produtores devem evitar a “ponte verde” para conter a proliferação da lagarta. A orientação é que os agricultores adotem o vazio sanitário como forma de evitar a “ponte verde”, que fornece alimento às lagartas. 

“Esta é a maior preocupação, estamos discutindo a necessidade de fazer um vazio sanitário mais amplo, já que a praga se alimenta de todos os cultivos. Os produtores devem também estar atentos ao vazio sanitário das plantas guaxas, que causa uma sobrevida à lagarta”, afirma Guerra. 

Em algumas regiões do país, a lagarta foi encontrada nas crotalárias, planta utilizada como alternativa para a redução das populações de nematóides, conforme destaca o representante. Além disso, Guerra destaca que no Nordeste, os técnicos não conseguiram identificar e separar a helicoverpa de outras pragas, consequentemente o controle não foi feito de maneira adequada.  

Por outro lado, o representante sinaliza que durante o transporte da safra, muitos grãos caem nas estradas e com as chuvas as plantas nascem e podem hospedar a lagarta. “Isso pode ser um problema, mas o problema maior são os dois cultivos que o produtor faz na entressafa como milheto e crotalária”, diz Guerra.

O representante também alerta que a lagarta helicoverpa pode ficar “dormente” por um período, caso encontre condições desfavoráveis e acordar depois com as condições adequadas. Diante desse cenário, é de extrema importância que o agricultor fique atento à sua lavoura e realize o monitoramento, para tentar fazer o controle da praga. 

“Não existe limitação, o produtor deve estar atento. E em alguns casos até realizar o plantio antecipado, para que esse cultivo vire uma isca para a lagarta. Qualquer planta é suspeita e o produtor deve estar atento e tomar as medidas, para evitar os prejuízos”, ratifica Guerra. 

Por: João Batista Olivi/Fernanda Custódio
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário