DA REDAÇÃO: No oeste do Paraná produtores têm prejuízo com quebra da safra de trigo

Publicado em 16/09/2013 13:19 e atualizado em 16/09/2013 15:41
489 exibições
Trigo: Quebra acentuada na safra do PR, em função de doenças e geadas, tiraram ganho que produtor estava prevendo. Grande maioria dos produtores não possui trigo para vender. Na próxima safra,tendência é de migração para a soja, que oferece maior rentabilidade.

No oeste do Paraná (PR) houve uma quebra bastante acentuada na safra de trigo devido a problemas climáticos, como a seca no mês de maio, posteriormente chuvas em excesso com uma grande proliferação de doenças e, por fim, cerca de 3 geadas significativas, que prejudicaram em torno de 70% da safra.

Esse cenário acabou retirando do produtor os ganhos previstos, sendo que os preços do trigo estão bons nesse momento, mas a grande maioria dos agricultores não tem produto para vender. Segundo o Diretor do Sindicato Rural de Cascavel (PR), Paulo Cezar Vallini, na região de Guarapuava e Ponta Grossa a colheita ainda deve acontecer até meados de novembro, porém no oeste do estado a quantidade de trigo com qualidade é pouco significativa.

Para a próxima safra, em função dos preços praticados para o milho atualmente, haverá uma redução na área de plantio do grão. Com isso, apenas os produtores que fazem rotação de cultura continuarão plantando milho e os demais migrarão para a soja, que hoje está mais rentável.

Na região, o plantio está previsto para ter início entre esta semana e a próxima. Vallini afirma que os produtores esperam que o clima ajude e, consequentemente, haja uma boa produtividade e rentabilidade: “Aqueles produtores que perderam com o trigo dificilmente conseguirão compensar essa perda, mas esperamos que, pelo menos, a safra de verão seja favorável”.

Por: Kellen Severo e Paula Rocha
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário