DA REDAÇÃO: Com problemas climáticos, safra de trigo argentina não deve ultrapassar 12 milhões de toneladas

Publicado em 27/09/2013 09:12 e atualizado em 27/09/2013 14:32
641 exibições
Trigo: Com problemas climáticos, safra da Argentina não deve ultrapassar 12 milhões de toneladas. Clima desfavorável também comprometeu produções do Paraguai e Uruguai. No Brasil, preços devem ser manter próximos de R$ 950,00 a R$ 1 mil a tonelada do produto.

No Brasil, o clima prejudicou as lavouras de trigo, principalmente na região Sul. Porém, na Argentina a expectativa é ainda pior, com temperaturas negativas que podem comprometer a produtividade das lavouras.

De acordo com o Presidente do Moinho Pacífico, Lawrence Pih, na última semana houve um evento climático adverso na Argentina que prejudicou o trigo e, nesse momento, a expectativa é que a safra não ultrapasse 12 milhões de toneladas, o que renderia cerca de 5 milhões de toneladas para exportar: “Os efeitos climáticos também atingiram o Paraguai e o Uruguai, com isso o MERCOSUL está em uma situação complicada e os moinhos já tentam comprar trigo da próxima safra argentina, mas os produtores e exportadores do país não estão vendendo com receio de alguma medida do governo para coibir a exportação devido a esses fatores climáticos”.

No mercado brasileiro, os preços devem permanecer nos níveis atuais, inclusive como base, e com o risco de subir ainda mais, dependendo da safra argentina e do governo. Lawrence afirma que se o governo retirar a TEC os preços não terão mais espaço para subir porque viria trigo de fora do MERCOSUL isento de TEC e com mais competitividade. No entanto, a expectativa é que o preço do trigo nacional fique entre R$ 950,00 e R$ 1.000,00 por tonelada.

No Paraná (PR) a safra já está quase definida e, no mínimo, ocorreu uma quebra de 1,2 milhões de toneladas no estado, sendo que o trigo que está sendo colhido ainda é de baixa qualidade e parte dele deve ser utilizado para ração animal, mas espera-se que com o avanço da colheita a qualidade melhore.

No Rio Grande do Sul (RS) o clima também está preocupando bastante os produtores devido ao excesso de chuvas que podem prejudicar a qualidade e também as questões fitossanitárias do trigo. Com isso, nos próximos 30 dias as condições climáticas no estado são crucias para a qualidade e quantidade da produção.

Por: Sebastião Garcia e Paula Rocha
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Ricardo Antônio Copetti Santo Ângelo - RS

    Primeira vez que vejo este senhor dar alguma importância ao trigo brasileiro, já o ouvi dizer que o Brasil deveria parar de plantar trigo, tomara que o pessoal do governo (Conab e MAPA)tenham claro a importância da cadeia produtiva do trigo, pois é o momento de organizar as coisas (taxa de fretes marítimos para escoamento da produção do RS, carga tributária, defensivos genéricos, seguro da produção, pois somos um dos maiores IMPORTADORES de trigo do mundo, mesmo tendo todas as condições de sermos auto suficientes.

    0