DA REDAÇÃO: Soja recua na CBOT e atinge menor nível em 19 meses

Publicado em 30/09/2013 19:22 e atualizado em 30/09/2013 20:57
743 exibições
Soja: Últimas informações do USDA mostram estoques maiores e safra evoluindo mais rapidamente no Corn Belt. Preços que já caíram fortemente ao longo do dia, devem abrir a sessão da terça-feira (01) também pressionados em Chicago. Fundamentos permanecem positivos para o produtor brasileiro.

Nesta segunda-feira (30), a soja fechou em queda na Bolsa de Chicago devido à divulgação de um novo relatório de estoques do USDA, no qual os números vieram acima do que o mercado esperava. Além disso, frente a questões financeiras os especuladores e fundos de investimento acabaram liquidando posições e a soja encerrou no menor nível dos últimos 19 meses.

Na semana passada o tempo abriu nos EUA, permitindo a entrada das máquinas e uma recuperação no ritmo da colheita. Nesse momento, segundo o analista da Cerealpar, Steve Cachia, caso não ocorra fatores novos, a perspectiva em curto prazo é que o mercado sinta a pressão sazonal da disponibilidade de produto nos EUA. Porém, no próximo dia 11 o USDA divulga um novo relatório de oferta e demanda que é importante para se saber o numero da produção norte-americana, o que pode trazer alguma mudança nos estoques finais do país.

Cachia afirma que a demanda está bastante forte, mas talvez não falte soja no mundo e sim nos EUA: “Quando há uma situação de escassez no país de onde saem os preços, é necessário racionar produto, o que só é possível com o aumento de preço, com isso a perspectiva para a soja é que os EUA fique sem produto assim que passar a pressão sazonal devido à grande demanda”.

Por: João Batista Olivi e Paula Rocha
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário