DA REDAÇÃO: Soja opera em alta na CBOT frente à chuvas nos EUA

Publicado em 03/10/2013 13:31 e atualizado em 03/10/2013 15:47
381 exibições
Soja: Relatório de estoques divulgado pelo USDA na última segunda-feira (30) diminuiu força do mercado, que agora está pressionado pelo avanço da colheita nos EUA. Com previsão de chuvas para o Meio Oeste, porém, preços avançam pois trabalhos de campo podem se atrasar e comprometer entrada da nova oferta.

Nesta quinta-feira (3), soja e milho operam em alta na Bolsa de Chicago. Isso se deve as recentes chuvas e também a previsão de chuvas para os próximos dias, fazendo o mercado subir. No entanto, esse cenário ainda não é uma tendência e em curto prazo os preços continuam pressionados pela entrada física da safra norte-americana.

De acordo com o consultor da Safras & Mercado, Flávio França Júnior, para o milho, os números mostram que os EUA, provavelmente, terá uma safra recorde, sendo que diversas previsões apontam estimativas ainda maiores do que a do USDA. Por outro lado, para a soja, existem previsões com números abaixo e acima da expectativa do Departamento de Agricultura dos EUA e a produção deve ficar entre 84 a 88 milhões de toneladas: “Portanto, a safra de soja norte-americana será cheia e é natural uma pressão no mercado, que irá buscar o fundo do poço nas próximas semanas”.

Os números de estoque nos EUA, mais uma vez apertados, trouxeram um suporte às cotações. Com isso, a pressão nesse momento é melhor do que há 30 dias e os preços devem voltar a subir assim que a pressão sazonal da colheita passar.

Por: João Batista Olivi e Paula Rocha
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário