DA REDAÇÃO: Boi Gordo - Mercado inicia semana com poucos negócios realizados

Publicado em 07/10/2013 11:52 e atualizado em 07/10/2013 13:06
452 exibições
Boi: Semana começa com negócios mais lentos, com a alta do mercado físico chegando ao varejo e reduzindo ligeiramente o consumo. Porém, tendência do mercado ainda é de firmeza dada a ajustada relação entre a oferta e demanda, além de bons resultados das exportações brasileiras de carne bovina. Referência para os negócios no mercado físico se mantêm em R$ 110/@.

Nesta segunda-feira (7), o mercado do boi gordo inicia a semana parado, com poucos negócios realizados. Na última semana, houve uma tentativa de emplacar preços mais baixos porque os estoques de carne começaram a sobrar, uma vez que a alta do boi gordo chegou ao varejo, o que acaba comprometendo um pouco o apetite do consumidor.

Porém, apesar disso, o preço do frango também sobe bastante, ou seja, essa diferença mais curta entre o preço da carne de frango e da carne bovina favorece o consumo de carne bovina, já que os brasileiros preferem a carne de boi. No entanto, as escalas continuam curtas e os negócios efetivados estão estáveis.

De acordo com a analista da FCStone, Lygia Pimentel, o mercado físico continua firme devido a oferta ajustada, com o preço de referência a R$ 110,50/@: “A expectativa era que a grande maioria de animais confinados entrassem ao mercado em outubro e novembro, mas o problema é que agora está chovendo no Centro-Oeste do país, o que não é muito comum nessa época do ano, e essa chuva acaba prejudicando o confinamento, com isso o pecuarista pode ter a necessidade de adiantar a comercialização do animal, favorecendo a antecipação dos animais que deveriam sair na metade ou no fim de outubro”.

Já os animais de pasto devem entrar no mercado até dezembro, quando os preços devem sentir uma pressão e em janeiro já é a safra. Além disso, o mercado também observa as exportações, que estão indo muito bem. Lygia afirma que o consumo interno deve continuar relativamente aquecido, mas com a dificuldade de absorver altos preços para a carne bovina, principalmente se o frango recuar, porém isso não deve ocorrer e em dezembro o consumo deve voltar a bons patamares devido às festas de fim de ano e o recebimento do décimo terceiro salário.

Por: Carla Mendes e Paula Rocha
Fonte: Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Ronaldo Brejauba goiania - GO

    O Friboi ,nos anos anteriores recorria ao BNDES ,sempre,e forçava o mercado a cair,pois tinha fartura de crédito.A história nesse ano de 2013 é diferente e ,para fazer caixa,a empresa precisa vender mercadoria,mercadoria essa que não está ofertada.Preços em alta e,ao contrário do que diz a analista,janeiro não é safra,e podemos ver arroba do boi cotada nos 120 reais no mês que vem.

    0