Clima adverso e perspectiva de safra menor nos EUA sustentam preço do algodão

Publicado em 08/10/2013 19:24
363 exibições
Algodão: Preocupação com a safra nos Estados Unidos, devido ao clima adverso, tem deixado o mercado mais firme. Produtor brasileiro está otimista, trabalha na defensiva e não tem pressa de vender. A expectativa é de preços melhores.

Os preços do algodão estão em alta em relação ao ano passado. O clima adverso nos Estados Unidos também ameaça a safra e ajuda a sustentar os preços. De acordo com o analista de mercado Elcio Bento, essa é a única commodity que apresenta alta. “Se compararmos com o ano passado, o algodão é a única entre as commodities agrícolas que apresenta elevação, que hoje ficou em 16,6% em relação ao mesmo período do ano passado”, afirma.

Apesar dos preços bons, a China, que é o maior comprador mundial, está com muito algodão em estoque, o que segura um pouco os preços. “Isso limita um pouco a tendência de alta com uma recuperação mais expressiva”, conta o analista

Percebemos que, sempre que o algodão se aproxima dos 0,80 dólares, que é o ponto de suporte, a demanda pelo produto norte-americano melhora e os preços se elevam. Mas quando os preços se aproximam dos 0,90 dólares, a demanda enfraquece e os preços voltam a recuar.

Élcio afirma ainda que a safra dos EUA será menor, com quase 1 milhão de toneladas  a menos. “O produtor brasileiro está otimista, está na defensiva e não tem pressa de vender”. A expectativa, de acordo com o analista, é de preços melhores. 

Por: João Batista e Fernanda Bellei
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário