DA REDAÇÃO: Boi Gordo - RS tem cotações pressionadas frente à maior oferta de animais no segundo semestre

Publicado em 09/10/2013 12:09 e atualizado em 09/10/2013 13:52
450 exibições
Boi: no RS, preços estão pressionados no mercado físico diante de uma oferta maior e negócios são efetivados com referência em R$ 96/@. No estado, animais de pasto se apresentam em maior quantidade nessa época do ano em função das pastagens de inverno, ao contrário do que acontece no Brasil central. Tendência geral para o mercado, no entanto, ainda é de firmeza.

No Rio Grande do Sul (RS) há uma pressão nos preços do boi gordo devido às pastagens cultivadas no inverno que oferecem uma maior oferta de animais na segunda metade do ano, ao contrário do que ocorre no Brasil central, onde a seca diminui as pastagens e também a oferta, o que  gera uma tendência de alta nos preços.

Segundo o analista da Lance Agronegócios, Renato Bittencourt, no RS a tendência é que os preços caiam até outubro quando acontece à retirada dos animais das pastagens para a entrada das lavouras e há uma pressão ainda maior nos preços.

No entanto, o pico da oferta de animais já passou. Na última semana a arroba estava a R$ 94,50 e esta semana está a R$ 96,00, o que é um preço um pouco mais firme, mas a oferta ainda é boa e a expectativa é que até o final do mês essa oferta continue boa e os preços se mantenham estáveis.

Bittencourt afirma que, a partir daí, quando passar essa oferta devido à retirada dos animais de pastagens para a implantação da lavoura de soja e arroz, a expectativa é que o preço suba. Isso é diferente da situação do Brasil central, onde começou a chover em algumas regiões e em cerca de 2 meses as pastagens já devem estar boas, com isso começa a aumentar a oferta de animais oriundos de pasto e os preços ficam um pouco mais pressionados.

Por: Carla Mendes e Paula Rocha
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário