DA REDAÇÃO: Soja - Boas notícias vindas do mercado financeiro sobre impasse político nos EUA impulsionam mercado

Publicado em 10/10/2013 11:03 e atualizado em 10/10/2013 13:31
510 exibições
Soja: Boas notícias vindas do mercado financeiro sobre o impasse político nos EUA impulsionam mercado, com investidores voltando a comprar ativos entre as commodities agrícolas. No mercado interno, cotações também em alta com pouca disponibilidade da safra velha sendo disputada pelas indústrias, além de bons prêmios nos portos brasileiros.

Nesta quinta-feira (10), o mercado na Bolsa de Chicago tenta se recuperar e soja, milho e trigo fecharam o pregão eletrônico em alta. Isso se deve a um acordo entre o congresso e o governo dos EUA, que deverão realizar algum ajuste para o teto do endividamento do país, o que proporcionou uma retomada de lucros.

De acordo com Mário Mariano, analista da Novo Rumo Corretora, os fundos andaram vendendo commodities agrícolas e comprando produtos econômicos, como metais, taxas de juros e dólar, e agora estão revertendo esse processo, portanto o mercado financeiro vendendo e comprando agrícolas.

Nesse próximo final de semana, conforme a expectativa dos produtores, a colheita da soja nos EUA já deve ultrapassar os 30% e a do milho estará entre 30% e 35%. Com isso, não há um motivador para os especuladores estarem no mercado no qual o maior atrativo seria uma oscilação negativa. Mariano afirma que os especuladores já fizeram esse papel recentemente, realizando lucros, e agora estão um pouco ausentes do mercado: “O que está havendo é uma concentração de arbitragens entre os ativos financeiros e os mercados agrícolas, então qualquer aumento que venha ocorrer por questões de fundamentos pontuais, como a demanda, ou pelos ativos norte-americanos, encontrará uma limitação de alta de 5 a 10 centavos e depois o mercado volta a cair”.

Mercado Interno: A safra velha é um motivador de venda, uma vez que o Brasil está passando por um período de entressafra, com isso a soja disponível na mão do produtor é bem procurada e paga-se um preço bastante elevado devido à falta de produto.

No entanto, segundo Mariano, não significa que o produtor brasileiro que ainda possui a mercadoria está preocupado com a sua condição financeira, na verdade, nesse momento ele está mais preocupado com o plantio de soja e milho, ou seja, a estratégia do produtor agora é pensar mais na instalação do seu plantio do que na comercialização.

Por: Carla Mendes e Paula Rocha
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário