Falta de informações do USDA e estoques curtos influenciam o mercado da soja

Publicado em 10/10/2013 19:06 e atualizado em 10/10/2013 19:47
624 exibições
Soja: Por falta de referência, o mercado da oleaginosa continua operando de forma técnica na Bolsa de Chicago. Os estoques estão curtos e falta produto para comercialização.

As cotações da soja futura na Bolsa de Chicago fecharam com pouca alteração nesta quinta-feira, influenciadas pela falta de informações oficiais sobre oleaginosa. O mercado passou a operar de forma técnica depois que o relatório de acompanhamento de safra, que seria divulgado amanhã, dia 11, pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), foi cancelado devido ao fechamento do governo norte-americano. 

De acordo com o analista João Birkhan, analista do SIM Consult, os investidores não querem se arriscar com grandes compras. “Sem informações do USDA, o mercado fica praticamente parado. As movimentações são muito pequenas, pois está todo mundo no escuro e os investidores trabalham na defensiva”.

Os estoques curtos também influenciam o mercado. Brikhan explica que os produtores nos EUA estão colhendo, mas não vendem sua soja, pois acreditam que em breve os estoques ficarão ainda mais curtos, fazendo com que a soja fique mais cara. “Aqui no Brasil ainda temos um residual de soja, mas ele é guardado pelo produtor como uma poupança... E ele está certíssimo, principalmente em um momento em que estamos confirmando que somos o celeiro do mundo”.

Por: João Batista e Fernanda Bellei
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário