DA REDAÇÃO: Preocupação com alimentação saudável aumenta consumo de feijão

Publicado em 14/10/2013 14:24 e atualizado em 16/10/2013 10:58
733 exibições
Feijão: Preocupação com alimentação saudável no Brasil aumenta a possibilidade de crescimento do consumo de feijão, mas área plantada diminui cada vez mais. No Paraná, o plantio está atrasado e a área é um pouco menor do que a do ano passado.

A preocupação com a alimentação saudável ajuda a impulsionar o consumo de feijão. Segundo o analista Marcelo Lüders, até mesmo a rede de lanchonetes McDonald's adotou o tradicional arroz-e-feijão na dieta de seus funcionários, após problemas trabalhistas com um funcionário que teve problemas de saúde decorrentes da alimentação anterior fornecida pela lanchonete, que era composta pelos próprios lanches da rede.

Com a possibilidade de consumo aumentando, a preocupação é com a diminuição de área dedicada ao plantio do grão. No Paraná, a safra das águas se encontra atrasada e possui uma área menor do que no ano passado.

O que também tem sido observado com muita atenção pelos produtores é o aumento dos custos de produção. Em algumas áreas do país que são atacadas pela helicoverpa e pela mosca branca a cultura do feijão estaria ficando inviável, explicou Lüders.

O feijão deve continuar em um patamar de preços razoáveis. O preço mínimo, de R$90, cobre as despesas dos produtores, mas Lüders aponta que o ideal seria existir uma diferenciação entre os tipos de feijão, tanto na hora de estipular o preço quanto na divulgação dos números, uma vez que a medida abriria uma melhor visão do mercado.

A safra de feijão no Paraná, cujo plantio ainda deve se iniciar neste mês, deve ser colhida em janeiro.

Por: João Batista Olivi // Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário