DA REDAÇÃO: Após chuvas intensas, milho safrinha de MT sofre com a seca

Publicado em 28/03/2014 13:08 e atualizado em 28/03/2014 15:56 518 exibições
Clima: Após fortes chuvas, região de Sorriso (MT) encontra outra situação nas áreas agrícolas. Uma seca generalizada faz com que as lavouras de milho, plantadas após a soja, fiquem comprometidas.

Após decretar situação de emergência em 12 municípios por conta das chuvas intensas, o estado de Mato Grosso enfrenta agora uma situação adversa. Agora, quem compromete as lavouras do milho safrinha é a seca, após a soja perder 10% da produtividade por conta dos intensos volumes pluviométricos.

De acordo com Laércio Pedro Lenz, presidente do sindicato rural de Sorriso (MT), o ano apresentou uma situação atípica. A quebra na soja foi menor do que a esperada, mas, se continuar a seca, o milho poderá ter uma quebra ainda maior, uma vez que houve uma redução de área e que o cereal foi plantado fora da janela de plantio ideal devido à demora para colher a soja. Algumas regiões do município estão há três semanas sem chuva.

Cerca de 50% das áreas de milho irão depender da chuva até o final de abril. O milho inicial sofreu com muita chuva e as coberturas de adubação foram atrasadas. A previsão é de que haja uma safra bem menor do que a safra de 2013. Em 2013, houve uma super produção que derrubou os preços. Este ano, com o milho bem valorizado, os produtores não possuem muitos grãos para vender.

Alguns produtores se arriscaram e optaram pela safrinha de soja. Apesar das boas perspectivas de lucratividade, a medida é perigosa, uma vez que muitos técnicos alertam sobre a incidência de pragas e doenças quando se faz o plantio de "soja sobre soja".

Para quem optou pelo feijão, o plantio segue em boas perspectivas, com bons preços, com um aumento em relação ao ano passado. Muitos produtores trabalham com áreas irrigadas.

Por:
João Batista Olivi // Izadora Pimenta
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário