DA REDAÇÃO: Responsável pela emenda que prevê possível tributo de 9,25% sobre Soja diz que medida foi mal interpretada.

Publicado em 31/03/2014 15:32 e atualizado em 31/03/2014 18:03 1525 exibições
Tributação da Soja: Deputado responsável pela emenda de tributação afirma que valores só irão incidir na intermediação e não na comercialização, e afirma que poderia ser bom para o produtor rural ao evitar especulações. Deputado afirma que emenda foi mal entendida. MP 672 será votada nesta terça-feira (1).

O deputado federal, Luiz Carlos Jorge Hauly, responsável pelo encaminhamento da emenda que prevê possível tributação de 9,25% sobre a Soja, esclareceu polêmicas sobre a medida ao Mercado & Cia desta segunda-feira. A emenda faz parte da Medida Provisória 672, que será votada amanhã, 1º de abril, pela Câmara dos Deputados.

Segundo Hauly, a determinação não prevê incidência ao produtor de Soja na comercialização, mas na intermediação. Ele garante que a emenda trará mais segurança à cadeia produtiva, evitando especulações que prejudiquem o produtor. “Se essa medida for aprovada, o produtor rural irá ter vantagem no preço, tirando a intermediação e a especulação do meio do caminho”, explica o deputado.

O deputado afirmou que a medida foi mal interpretada, e garante que a emenda não irá tirar a suspensão de tributos sobre a Soja.

Por:
João Batista Olivi // Sandy Quintans
Fonte:
Notícias Agrícolas

10 comentários

  • armelindo corte dos reis Enagenheir Bel trão - PR

    Quero dar os meus pesames a esses inocentes deputados raposas velhas que nunca fizeram nada para assim respeitar o homem que trabalha, e o consumidor de bens e serviços. Criar novos impostos para voçê pagar ele considera que tal barbaridade vai lhe ajudar!!! O pior que um deles foi eleito na maioria com votos de produtor rural . Pois representava a Concam Outro considero fora da realidade. Que seja o fim de carreira destes deputados que considero (TRAIRAS). Parabens aos deputados que assim defenderan esta causa nobre.

    0
  • IRINEU DAL MASO Cascavel - PR

    Mais um inutil a serviço do estado, vai cumprir sua obrigaçao que e FISCALIZAR O GOVERNO, chega de imposto, a arrecadaçao e mais que suficiente, e o ´´ÍNOCENTE´´ nao sabe que todo imposto criado recai sempre na produçao,e isso eh em todos os segmentos?.

    0
  • Flávio Pompei Uberaba - MG

    Deputado Luiz Carlos Jorge Hauly, só mesmo um neófito de tamanha incompetência supõe que onerando "apenas um elo" da corrente de negócios que a carga não será redistribuída e, no fim das contas, onerará ainda mais o custo e preço da soja. É preciso muita hipocrisia e muita soberba, ao mesmo tempo, para acreditar que poderá remodelar o "modus faciendi" de um mercado nacional apenas com sua tolice.

    O que lamento, e muito, é que para você chegar onde, infelizmente, está recebeu muitos votos da agricultura. Faça-nos um favor: CALE SUA BOCA e pare de achar que os produtores são tolos!...

    0
  • ARLINDO ALBRECHT Campo Alegre de Goiás - GO

    Estamos no Brasil,não estamos?

    Estamos em ano eleitoral, não estamos?

    Tem empresas e dois deputados envolvidos (PPS e PSDB)

    Tem que desenhar os motivo$$$?

    0
  • Eduardo Lima Porto Porto Alegre - RS

    Afinal de contas, o que é Especular? O tal "Especulador" a quem o Deputado se refere não seria aquele Sujeito que adianta dinheiro ao Produtor muitas vezes, que corre o Risco de não receber o Soja nas especificações acordadas por causa de problemas com o Clima ou que também Perde dinheiro se houver uma reversão no cenário internacional de Preços? É unicamente contra esse Sujeito que o Deputado quer fazer valer a imposição tributária? Muito melhor do que isso seria melhorar a estrutura de financiamento agrícola, tornando-a mais eficiente e com maior participação dos Bancos, sejam eles Privados ou Públicos. O produtor rural se vê obrigado a recorrer a diferentes fornecedores de Crédito, seja pelo lado dos insumos ou mesmo pelo travamento dos preços futuros através de algum Cerealista, que a sua vez, num mercado que deve ser Livre tem que ser tratado com Isonomia dentro da Cadeia de Produção. Me parece que a medida irá permitir que se cristalize mais uma distorção tributária no contexto brasileiro. Trata-se de puro Eufemismo. Tendo sido o nobre Deputado um dos responsáveis pela promulgação da Lei Kandir, poderia começar por resolver os problemas graves que essa legislação trouxe para a Industria Nacional de Derivados de Soja.

    0
  • Claudio Massayuki Hirata Dourados - MS

    A boa intençao deste cidadão barra na má intenção de terceiros pois este encargo vai recair em cima do produtor, pois hoje as empresas jogam qualquer tributo no produtor. mesmo que ele diga n tributara o produtor as empresas já desconta o frete no produtor, e vc joão batista acredita nessa historinha pra boi dormir. dizer que o produtor n contribui eh uma vergonha para este deputado mal informado, pois o agricultor paga todos os tributos dobrados pois compra insumos com todos os impostos e n hora de vender tem que pagar de novo pelo seus ganhos...eh de mais, esta virando uma argentina disfarçada!!

    0
  • Antonio Nascimento campo mourão - PR

    Esse imposto ai vai provocar ruptura da lei Kandir, o produtor que ter sua safra em seu armazem e querer negociar seu produto no disponivel não tera opção, sobrará somente a vampirada.

    0
  • Guilherme Frederico Lamb Assis - SP

    Mais imposto para que? para financiar tiranias comunistas aqui e lá fora? Fidel Castro esta querendo um novo aeroporto agora.

    é risível o argumento que não afetara o produtor ao aumentar impostos para as cerealistas e trading's. Esse custo logicamente sera repassado ao produtor.

    Todos no setor produtivo vão perder, impostos não beneficiam ninguém a não ser os socialistas que amam o dinheiro alheio.

    Se tributarem os intermediários esse custo vai ser repassado na cadeia, se tirar os intermediários do negocio o produtor vai ter que acabar pagando o tributo se ele mesmo fizer suas vendas diretamente segundo a logica.

    “O socialismo dura até acabar o dinheiro dos outros”, disse Margaret Thatcher

    0
  • NAMIR ANTONIO BERTUOL Londrina - PR

    temos que nos lembrar dele quando chegar a eleicao. A unica competencia dessas pessoas é aumentar impostos.

    0
  • Liones Severo Porto Alegre - RS

    A situação é bem melhor do que se comentou, porém dizer que se a medida proposta for aprovada irá trazer vantagem no preço para o produtor, tirando a intermediação e a especulação do meio do caminho, é uma afirmativa muito distante da realidade. Dizer que um gravame no processo comercial supera o mercado livre, nesta natureza, não faz nenhum sentido. Esta justificativa não procede.

    0