DA REDAÇÃO: Em Lucas do Rio Verde (MT), milho sofre com escassez de chuvas

Publicado em 22/04/2014 13:16 e atualizado em 22/04/2014 14:48 391 exibições
Milho: Produtores de MT passam por dificuldades por falta de chuvas, oposto ao que aconteceu no início da safra. A situação é inversa com a do PR, em que os produtores estão preocupados com o excesso de umidade. Custos das sementes e fertilizantes também prejudicam o cenário.

Após períodos de intensos volumes de chuvas, o município de Lucas do Rio Verde (MT) sofre agora com a escassez de água. É o que conta o vice-presidente do Sindicato Rural do município, Carlos Simon, em entrevista para a segunda edição do Mercado & Cia., do Canal Rural.

Segundo Simon, folhas de milho já se encontram torcidas em algumas áreas do município, alertando para uma situação preocupante que pode comprometer a produção do estado nesta safra.

Segundo o IMEA, os custos de produção também devem subir 24% na próxima safra, atingindo os patamares de R$2 mil por hectare. De acordo com o vice-presidente, o preço das sementes aumentaram em cerca de 30%, enquanto fertilizantes subiram 10%. Os custos para o controle da ferrugem também são altos, uma vez que são feitas cerca de 5 aplicações. Para o controle da helicoverpa, produtores gastam cerca de US$200 de inseticidas por hectare.

O aumento nos custos de produção é influenciado também pela projeção de menores preços no câmbio futuro para a próxima safra, que devem chegar a R$45 no mercado interno. Nesta safra, os preços giram em torno de R$55.

Por:
João Batista Olivi // Izadora Pimenta
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário