DA REDAÇÃO: Governo anuncia novo preço mínimo para a laranja

Publicado em 16/05/2014 13:15 e atualizado em 16/05/2014 16:16 369 exibições
Laranja: Preço mínimo da laranja foi fixado a R$11,45/cx. Indústrias não têm obrigatoriedade de pagar o preço de referência, que está abaixo do custo de produção, mas governo garante o pagamento pelo preço estabelecido.

Nesta sexta-feira (16) foi anunciado o novo preço mínimo para a laranja, que será de R$ 11,45 para a caixa de 40 kg. O novo valor que deve começar a valer para a safra 2014/2015, serve como referência para o mercado e não necessariamente será negociado a esse valor. O presidente do sindicato rural de Taquaritinga (SP), Marco Antônio Santos, explica que atualmente os preços mínimos estão um pouco abaixo dos negociados. 

A política dos preços mínimos é estipulada pelo governo para trazer uma referência ao mercado e para o caso de valores negociados abaixo disso, em que tem de completar a diferença para os produtores. Marco Antônio explica que em 2011 a prática ajudou a contribuir para renda dos produtores, que diante da crise estavam negociando preços entre R$5 e R$7 por caixa.

Apesar da política, a intenção do setor é se organizar para não se tornar dependente dessa pequena ajuda. Atualmente, o mercado interno não é o grande consumidor de suco de laranja e quase toda a produção é destinada aos países europeus e Estados Unidos, dois mercados que estão estagnados. Segundo o presidente, enquanto a economia desse lugares não melhorar irá acabar refletindo na situação do setor.

Por:
Kellen Severo // Sandy Quintans
Fonte:
Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Edson Francisco Bassi Artur Nogueira - SP

    O setor da citricultura vem se arrastando em uma crise terrivel a anos, não aguentamos mais trabalhar sem ter ao menos uma perspectiva real de valores por caixa.A indústria possui produção própria dependendo cada vez menos dos citricultores, faz seu jogo de mercado pra afundar-nos cada vez mais segurando ao máximo dar noticias de quanto vai comprar, qual variedade vai comprar e principalmente "QUANTO VAI PAGAR", deixando todos citricultores preocupados, pois temos compromissos a cumprir. Não está mais dando pra aguentar isso, não existe união dos produtores e nunca vai existir é um setor totalmente desorganizado, quem se uniu são as indústrias elas sim se organizaram e monopolizaram o setor, quem acha que ainda terá lucro com o setor com certeza se depender de indústria esqueça. Um setor lerdo para tomar decisões, quando sai alguma decisão já está em final de safra, aí não adianta mais.

    Hoje sinceramente como produtor rural e citricultor estou completamente desanimado de produzir no Brasil, mas como vivemos num pais democrático ninguém é obrigado a produzir não é, mas se todos parassem de produzir aí acho que teríamos o valor que deveríamos ter.

    0