DA REDAÇÃO: Oferta pressiona mercado do boi gordo

Publicado em 20/05/2014 14:55 e atualizado em 20/05/2014 15:57 1139 exibições
Pressão da estiagem derruba preços do boi gordo. Frigorificos aproveitam pastagem ressecada para impor preços menores aos pecuaristas. Recuos são observados também no boi magro e bezerro. Desmama aumenta oferta de vacas para abate.

O mercado do boi gordo se encontra sob forte pressão, com preços tentando ficar próximos aos R$120/@ em São Paulo. Segundo o analista Caio Junqueira, da Cross Investimentos, em entrevista para o Mercado & Cia., do Canal Rural, os frigoríficos estão com uma oferta um pouco maior e o déficit hídrico causa um efeito catastrófico na pastagem, o que faz com que o pecuarista não segure o boi gordo, ofertando-o no mercado.

Para os próximos dias, há a pressão da desmama, com mais 30 a 40 dias de oferta acentuada. "Assim que passar a oferta de boi de pasto, o boi deve começar a esboçar uma alta", aponta Junqueira.

De acordo com o analista, o bezerro é a categoria mais cara do boi, mas com a pressão da desmama, a tendência é que o bezerro recue. O boi magro também tem indícios de melhor oferta.

O ano é favorável para as exportações, uma vez que o dólar se encontra em maiores patamares. O mês de junho aponta para um pico de consumo em função da Copa do Mundo, mas o ano ainda é incerto para o mercado interno.

Por:
João Batista Olivi // Izadora Pimenta
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário