DA REDAÇÃO: Para analista demanda deverá equilibrar preços dos grãos em Chicago

Publicado em 15/07/2014 13:53 e atualizado em 15/07/2014 17:55 702 exibições
Grãos: Ainda há seis semanas para que a safra americana de grãos se defina, mas expectativas de clima bom traz tendência de preços mais baixos. Aumento da produção mundial também reflete no cenário, enquanto a demanda não cresce no mesmo ritmo, afirma consultor.

Com os preços altos praticados em Chicago nas últimas safras, a produção mundial passou por crescimento para atender a demanda cada vez mais crescente. É o que explica o analista da Cerealpar, Steve Cachia, visto o cenário baixista com o bom andamento das lavouras norte americanas e de uma expectativa de grandes volumes para a safra de soja e milho. 

Analistas vinham alertando sobre as possibilidades de uma mudança no cenário com a chegada da nova safra nos Estados Unidos. Na colheita passada já era esperada uma produção maior no país, mas com a quebra na safra acabou não ocorrendo. Além do crescimento na produção americana, também há o aumento em outros países produtores, como Argentina e até mesmo no Brasil, situação normal depois de anos de demanda crescente.  

Segundo Cachia, mesmo com patamares mais baixos, a demanda não deverá deixar que preços caiam de forma tão drástica, tanto para a soja, quanto para o milho. Inclusive, o analista acredita que no final do segundo semestre poderá existir uma nova recuperação impulsionado por uma demanda mais forte. Com contratos mais baratos, a tendência é de mais compras para garantir estoques, o que pode elevar preços, ainda que em patamares não elevados quanto foi praticado nos últimos anos. 

Por:
João Batista Olivi // Sandy Quintans
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário