DA REDAÇÃO: Estados Unidos poderá antecipar o aumento das taxas de juros

Publicado em 16/07/2014 13:35 e atualizado em 16/07/2014 16:52 544 exibições
Soja: Com aumento muito grande na área de plantio e boa produtividade nos Estados Unidos o mercado mantém tendência de queda. A estimativa é de que o país recupere os estoques, além de aumentar embarques para China. Com o crescimento do PIB no país asiático, compras podem ser intensificadas.

Últimos relatórios divulgados pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) confirmaram o aumento significativo de área e a alta produtividade da safra de soja, que deve ter a colheita iniciada em setembro. Boa parte desse volume deverá reabastecer o mercado interno, com esmagamentos, além de atender a crescente demanda chinesa. 

O analista da Jefferies, Vinicius Ito, explica que estimativas do próprio USDA demonstram que os embarques para a China devem chegar a 72 milhões de toneladas, 3 milhões a mais do que as projeções realizadas anteriormente. Além disso, com os contratos em patamares mais baixos, as compras deverão ser intensificadas. 

Ito também falou sobre o pronunciamento da presidente do Fed (Banco Central dos Estados Unidos), Janet Yellen, que ocorreu ontem (15). O analista explica que o país teve um pequeno aumento da taxa de inflação nos últimos três meses, mas que a situação não é alarmante. Além disso, com o aumento de empregos é possível que o Banco Central eleve as taxas de juros, antes do esperado. 

Por:
João Batista Olivi // Sandy Quintans
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário