DA REDAÇÃO: Cadeia de suínos se encontra equlibrada, diz vice-presidente da Abipecs

Publicado em 24/07/2014 15:03 e atualizado em 24/07/2014 15:51 173 exibições
Suínos: Desde o final do ano passado toda a cadeia passa por um cenário próspero e de estabilidade, devido ao consumo interno favorável e o bom número de embarques. Setor se prepara para um segundo semestre com possível refreamento da demanda interna, mas com o setor tentando ampliar seu mercado no na China e no México.

No Dia Nacional do Suinocultor, o vice-presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal, Rui Vargas, apontou que a cadeia de suínos, desde o final de 2013, se encontra bastante equilibrada, com exportações adequadas ao nível de produção, beneficiando todas as partes que fazem parte da cadeia, desde o produtor ao consumidor final.

Vargas lembra que a oferta um pouco menor a nível mundial, aliada ao custo de produção favorável devido ao custo de grãos, auxilia para que o produtor receba cada vez mais preços estáveis e interessantes. Ele explica que para haver alguma mudança drástica no mercado é preciso um período de 12 meses - o que indica que o bom momento deve se estender.

As vendas, no entanto, são melhores para os produtores independentes do que para os produtores integrados, que possuem seus preços tabelados. Neste cenário atual, o produtor independente muitas vezes acaba levando maior vantagem.

O alerta de Vargas é que os produtores estejam sempre atentos a desafios como o clima, o preço dos grãos e a sanidade animal para manter a produção sem surpresas.

Os preços dentro do Brasil, muitas vezes, se mostram melhores do que os preços internacionais. Para um segundo semestre, estão sendo buscadas algumas alternativas diferenciadas, como a abertura do mercado japonês, o aquecimento do mercado chinês e a finalização dos trâmites de acesso da carne suína brasileira na Coreia do Sul e no México.

A carne de frango, por sua vez, possui uma pauta de exportação bastante sólida, mas o volume aumentado de oferta causa um desequilíbrio na cadeia produtiva. A cadeia possui uma rápida modificação de cenário, ao contrário dos suínos. Para o consumidor, no entanto, os preços são bons.

Por:
João Batista Olivi // Izadora Pimenta
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário