DA REDAÇÃO: Café - Levantamento da Cooxupé aponta quebra de 20% no litro de café por saco

Publicado em 18/08/2014 14:09 e atualizado em 19/08/2014 10:38 677 exibições
Café: Mercado enfrenta forte volatilidade frente às especulações em relação à safra brasileira, que enfrenta problemas relacionados aos clima no país. Último levantamento realizado pela Cooxupé demonstra uma quebra de 20%. Produtores seguram vendas, à espera de preços melhores, o que deverá determinar os valores negociados.

Em entrevista ao apresentador do Mercado & Cia, João Batista Olivi, o Presidente Cooxupé, Carlos Paulino, destacou o mercado de café que enfrenta forte volatilidade nas últimas semanas frente às especulações em relação à safra brasileira, com problemas relacionados ao clima.

Segundo Paulino, o mercado está oscilando porque não existe definição da safra brasileira. De modo, que somente em setembro quando a safra começar a chegar ao fim é que terá uma definição clara sobre o mercado.

“Fazemos levantamento na Cooxupé, e o último registrou 490 litros de café para um saco, é claro que o café está mais seco. Mas mesmo assim está bem acima da média. E se fazer uma média ponderada do que foi levantado até agora está dando 574 litros para um saco. Isso mostra que temos uma queda de mais de 20% sobre os anos normais”, afirma Paulino.

Ainda de acordo com o Presidente da Cooxupé, a safra do ano que vem promete ser ainda menor que a deste ano. “Os cafezais estão sofrendo muito com o vento frio e a falta de chuva. O café produziu muito grão, mas não frutificou”, disse.

Para Paulino, a atual situação do mercado faz com que os produtores negociem o café com mais cautela. “O produtor não está vendendo, quando o preço do café baixa, o produtor sai do mercado, ele está sendo muito competente de vender aos poucos a sua produção e sempre relutando quando o mercado está em baixa. Isso é positivo, pois a resistência do produtor é que vai determinar o preço do mercado”, ressalta.

O Presidente da Cooxupé ressaltou a importância do agronegócio para a economia do País e disse acreditar no avanço do período eleitoral para que o eleitor decida seu candidato nas próximas eleições. “O agronegócio para o Brasil é uma atividade de máxima importância, o que está segurando a balança comercial brasileira são os produtos de exportação do agronegócio”.

Por:
João Batista Olivi // Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

1 comentário

  • alexandre maroti nova resende - MG

    Pois Jõao Bastista os cafezais para cá tem pequeno desenvolvimento em seus ramos e além do mais agora os botões que era para virar flor tão virando varas ,ta td errado e a chuva tb ñ chegou por aqui ,marca nas previsões mas ñ chove

    0