DA REDAÇÃO: Pecuaristas aguardam decisão sobre avermectina

Publicado em 11/09/2014 14:52 e atualizado em 11/09/2014 16:10 263 exibições
Boi: Justiça poderá decidir ainda hoje sobre a proibição do uso da avermectina de longa ação, produto utilizado para o controle de pulgas e carrapatos em bovinos. A substância foi proibida, pois os EUA alegaram que algumas carnes de exportação apresentaram excesso do produto. Porém, é de importância para o controle de doenças e não há substâncias semelhantes com o mesmo efeito.

Nesta quinta-feira (11), o Ministério da Agricultura, através de seu setor jurídico, respondeu que o juiz responsável já estuda para decidir a suspensão definitiva ou não dos produtos a base de avermectina utilizados pelos pecuaristas brasileiros.

O produto começou a ser rejeitado quando carnes exportadas para os Estados Unidos eram barradas pela presença deste. No entanto, Sebastião Costa Guedes, ex-presidente do Conselho Nacional da Pecuária de Corte (CNPC), comenta que o ministro foi "pecou pelo excesso" na proibição, uma vez que o produto não afeta a parte final do abate e é essencial para diminuir o manejo e aumentar o bem estar animal.

Para Guedes, a proibição definitiva do produto seria uma grande perda para a pecuária brasileira, uma vez que o custo de produção irá aumentar e os animais precisarão de mais tratamento.

Por:
João Batista Olivi // Izadora Pimenta
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário