DA REDAÇÃO: Café – Estimativa da Conab para safra 2015 movimenta mercado

Publicado em 12/09/2014 13:35 e atualizado em 12/09/2014 16:22 603 exibições
Café: Estimativa da Conab divulgou de mais de 48 milhões de sacas para a safra 2015 não representa atual situação das lavouras do sul de Minas Gerais. A região enfrenta uma das maiores secas da história, e sofre com déficit hídrico e colheita deve registrar quebra.

Nesta quinta-feira (11), a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgou estimativa com base em tendências e estatísticas para a safra 2015, que deverá atingir 48,83 milhões de sacas de 60 kg, um aumento da produção de 9,6 por cento. A divulgação movimentou o mercado que chegou a apresentar quedas de até 300 pontos na Bolsa de Nova York.

De acordo com o Presidente da Cocatrel, Francisco Miranda Filho, a estimativa não é compatível com a realidade do mercado. “Não conseguimos entender a divulgação, nós estamos vivendo a maior seca no Sul de Minas e a safra de 2015 é uma incógnita”, disse Filho em entrevista ao programa Mercado & Cia, apresentado por João Batista Olivi.

O levantamento oficial para a safra de 2015 com base em dados de campo deve acontecer somente no início do próximo ano. E na próxima terça-feira (16), a Campanhia divulgará o 3º levantamento da safra atual, que já foi colhida.

No Sul de Minas, algumas lavouras de café começaram a florada. No entanto, sem chuvas elas podem não vingar. “Espero que chova, porque só assim pode segurar alguma coisa. Estamos ficando sem água para beber aqui”, ressaltou o Presidente da Cocatrel. 

Por:
João Batista Olivi // Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

3 comentários

  • amarildo josé sartóri vargem alta - ES

    João Batista, não é nada de impossível compreender essa estimativa de safra de café divulgada pela Conab e qual o seu verdadeiro propósito. Primeiro, é necessária para a credibilidade da Conab que aparecem os nomes das pessoas que levantaram e divulgaram essas informações irresponsáveis, isso é um fato. Outro fator, é que este é o momento em que a maioria dos produtores de café terá que pagar seus custeios nos bancos e fazer novos investimentos nas lavouras para se manter na atividade. Isso significa a venda da sua produção no preço que o mercado apresentar. Esse café sai da mão do produtor, que realizou fortes prejuízos e vai parar nas grandes empresas exportadoras, logo, os preços se recuperam, aí sim, baseadas nas reais condições das lavouras e na situação desta e da próxima safra. Alguém se beneficiou com isso e, por ser um ano eleitoral, toda doação para a campanha e bem vinda, mesmo que venham em cima da desgraça de milhares de famílias de produtores.

    0
  • jarbas pedrosa moura São Francisco do Glória - MG

    Sinceramente não consigo entender está estimativa, mas compreendo por que a conab à faz, mostra claramente que o governo federal que comanda esse orgão não tem interesse que o produtor tenha renda e está beneficiando o setor da industria e atravessadores e exportadores, mas o que não mi entra na cabeça é por que nenhum sindicato que representa o setor entra na justiça contra uma estimativa dessas, sera que os presidentes ou kkkk "presidentas" dessas instituições não estão do lado desses bandidos que aí estão.

    0
  • Joao Paulo de Oliveira Andradas - MG

    CAFE: Fazer estimativa de safra usando a estatística isso e um absurdo, ou mais uma piada..... essa e a pior seca já vista aqui na região e ainda essa tal de CONAB faz uma brincadeirinha com os números em seus escritórios e divulgam essa asneiras ai, afetando a vida das famílias de centenas de milhares de produtores, para mim chega.... Na minha opinião os órgãos governamentais como a CONAB e o IBGE deveriam de ser proibidos de divulgarem estimativa de safra de cafe, sendo na minha opinião a PROCAFE uma entidade com profissionais competente, que vão a campo visitar a real situação dos cafezais, eles sim são capazes de fazer estimativa de safra confiável. Que tal essa ideia????? IBGE e CONAB não deveriam mais fazer estimativas de safra de cafe, e todo essa pessoal ligado ao cafe do IBGE e CONAB deveriam de ser exonerados ou demitidos de seus cargos.

    0