DA REDAÇÃO: Café – Superintendente da Conab explica perspectiva para safra 2015

Publicado em 15/09/2014 16:10 e atualizado em 15/09/2014 17:42 703 exibições
Café: Conab explica que projeção de 48,8 milhões de sacas para a safra 2015 foi baseada apenas em tendências e estatísticas sem que nenhum técnico tenha visitado as lavouras. Desse total, pouco mais de 35 milhões de sacas são de arábica e quase 13 milhões de conilon. Primeira estimativa oficial só será divulgada em janeiro do ano que vem.

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) divulgou na última quinta-feira (11), uma perspectiva de safra para 2015 com base em tendências e estatísticas. De acordo com a previsão da Instituição, a safra do próximo ano deve atingir 48,83 milhões de sacas de 60 kg, o que representa um aumento da produção de 9,6 por cento ante 44,57 milhões de sacas estimadas para 2014. A safra de arábica corresponde a 35,8 milhões de sacas e conilon 12,9. No entanto, a divulgação movimentou a cafeicultura, alguns produtores acreditam que a informação não reflete a realidade do mercado.

Em entrevista ao Notícias Agrícolas, o Superintendente de Gestão da Conab, Paulo Morceli explicou a projeção futura. “Na perspectiva nós indicamos uma safra que vem, é uma previsão para o futuro. O trabalho é feito levando em conta o comportamento da safra atual até o momento do trabalho. Ele tem um respaldo das condições reais da lavoura, mas faz uma visão para o futuro e não do momento atual que está se trabalhando”, afirmou.

A perspectiva levou em conta os anos de bienalidade negativa, as tendências de crescimento e foi aplicado um coeficiente para as perdas, como a quebra de safra do ano passado e a deste ano.

O Superintendente da Conab pondera que os números da perspectiva podem mudar ao longo da safra, visto que a divulgação oficial acontecerá no dia 8 de janeiro para a safra 2015 com equipes em campo. “Hoje temos uma perspectiva e em janeiro vamos fazer uma avaliação concreta se esse número foi superestimado, subestimado ou se estávamos equilibrados”.

Segundo Morceli, a perspectiva não influenciou no mercado interno e externo. “A divulgação não mexeu com o mercado, as variações foram dentro das normalidades, não há nenhuma grande queda”, disse.

Com relação às críticas dos produtores, o Superintendente se mostra aberto à discussões. “Esse é um trabalho da Conab com respeito à técnica, com respeito a quem produz e consome. Aceitamos a crítica e achamos que os produtores estão no direito deles em reclamar, e se errarmos esses números serão corrigidos ao longo da safra”. Ainda de acordo com o executivo, a empresa é criteriosa ao realizar seus trabalhos sem interesse em prejudicar o setor econômico e os produtores.

A Conab divulga nesta terça-feira (16), o terceiro levantamento oficial da safra 2014, que acabou de ser colhida e está em comércio.

Por:
João Batista Olivi // Jhonatas Simião
Fonte:
Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Joao Paulo de Oliveira Andradas - MG

    Se voces tivessem respeito com quem produz fariam uma estimativa de safra com dados de campo mais a frente, e nao fala bobagem como essa. Se fosse para falar bobagem que ficasse calado!!!!!!!!!!

    0