Em Laguna Carapã/MS, colheita de soja e plantio da safrinha de milho já estão na fase final; preocupação é com ervas resistentes ao glifosato

Publicado em 11/03/2015 13:44 181 exibições
Em Laguna Carapã/MS, colheita de soja e plantio da safrinha de milho já estão na fase final; preocupação é com ervas resistentes ao glifosato

Em Laguna Carapã (MS), colheita de soja e plantio da safrinha de milho já está na fase final mesmo com os atrasos por conta das chuvas.
Antônio Rodrigues Neto, técnico agrícola bio rural, conta que a produtividade da região está melhor do que a do ano passado - em torno de 47 a 50 sacas por hectare -, porém um volume menor do que o produtor esperava para este ano. "Se não fosse pela seca (em janeiro) acredito que poderíamos ter chego as 56 sacas/ha", considera.

Os preços da soja praticados na região de Laguna Carapã (MS), estão entre R$ 56,70 a R$ 58,00 um valor que não remunera o produtor, onde nas considerações do técnico precisaria estar a R$ 75,00 para que ele tenha margens na compra dos insumos.

Neste ano os custos de produção ficaram na média esperada pelo produtor, "o que preocupa é daqui para frente com a alta do dólar, a soja oscilando bastante, e o produtor esperando um pouco mais pelo preço do milho para investir. Até porque durante a compra dos insumos (no ano passado) pegamos um dólar a R$ 2,10", explicou Neto.

 

Milho Safrinha

A perspectiva é que o plantio do milho safrinha seja concluído até o próximo dia 15, inclusive segundo Neto já tem milhos na fase de floração.

"Com todas as chuvas que tivemos para a região, o milho está bem desenvolvido. Até tivemos um ataque de lagartas, mas tudo sobre controle, inclusive estamos fazendo aplicações aéreas de fungicidas, e se o tempo continuar como está teremos uma média boa de produtividade", explicou Neto.

Estima-se produtividade média para as primeiras áreas plantadas de 100 a 120 sacos por hectares, e a média da produção para toda região entre 68 e 70 sacos/ha.

 

Ervas Daninha

A preocupação com as ervas daninha continua na região, em especial com o amargoso, que segundo ele já foram encontradas variações resistentes ao glifosato. Algumas incidências de buva estão sendo controladas, e não preocupam tanto o agricultor.

Em algumas regiões o produto para o combate do amargoso tem funcionado, mas não em todas, então para Neto "se a área infestada é pequena a solução é pegar a enxada, porque se não dará problema na soja", considera.

Além disso, essas pragas prejudica a produtividade dos grãos e aumenta os custos de produção.

Por:
Aleksander Horta e Larissa Albuquerque
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário