EXCLUSIVO: Semana encerra com a consolidação das baixas no mercado do boi gordo; pressão negativa deve continuar no curto prazo

Publicado em 06/05/2011 12:41 e atualizado em 06/05/2011 14:33 685 exibições
Boi: mercado segue com a consolidação das baixas ocorridas ao longo da semana. Safra chega sem grande força e, com a dificuldade no escoamento de carne, pressão negativa deve continuar no curto prazo.

Mercado do boi gordo encerra a semana com a consolidação das baixas ocorridas ao longo da semana. Em São Paulo, as escalas atendem de 3 a 4 dias, em média e, apesar de ofertas menores, os negócios ocorrem em torno de R$100,00/@ à vista.

Com o feriado de páscoa no final de abril houve o represamento de alguns animais que começaram a ser liberados no fim de mês com um pouco mais de intensidade, o que causou a reação negativa do mercado. Hoje, o clima mais frio e seco nas principais praças produtoras não favorece o suporte das pastagens o que acaba acelerando o ritmo de liberação desses animais para os frigoríficos. " Mas, a oferta ainda é  restrita e o reflexo disso é que hoje a gente tem uma escala de abate curta em torno de três a cinco dias contra uma escala de em média de oito dias da mesma época do ano passado", comenta a especialista em mercado pecuário da XP Investimentos, Lygia Pimentel.


De acordo com Lygia, a safra chega sem grande força e, com a dificuldade no escoamento de carne, a pressão negativa deve continuar no curto prazo. "Pelo menos para as próximas duas semanas esse movimento (de baixa) deve continuar, mas, o produtor também deve continuar firme pedindo cem reais por arroba. Não acredito em quedas maiores principalmente em São Paulo  mas, o mercado deve continuar frouxo, com tentativas de novas baixas", diz Lygia que também não acredita em altas para os preços da arroba.

Por:
Aleksander Horta e Marília Pozzer
Fonte:
Notícias Agrícolas

1 comentário

  • Rafael Vaz Fernandes Goiânia - GO

    Discordo em um momento em que a Lygia Pimentel mencionou no vídeo que a safra ainda não apareceu e que devido ao suporte de pastos , o produtor começará a escoar a produção, isso irá levar a uma baixa dos preços. Porém com o suporte dos pastos , como que o produtor irá segurar boi nos pastos e não vende-los abaixo de 100,00 por suporte psicologico ? Chegará um momento em que o preço da arroba vai subir porém o produtor irá perder em carcaça. Acho que nesse ponto o produtor deve considerar outros fatores que vão além do preço da arroba. Isso irá gerar outros custos.

    0