DA REDAÇÃO: Oferta de animais não aumenta com geada e queda na temperatura, mas está alerta para as novas previsões

Publicado em 27/06/2011 14:06 e atualizado em 27/06/2011 16:44 628 exibições
Boi Gordo: queda brusca na temperatura provoca geada no sul do Mato Grosso do Sul, mas mercado ainda não sente pressão de oferta com risco para as pastagens. Em São Paulo referência à vista é de R$ 96,00/@ e escalas estão curtíssimas.

 

O sul do Mato Grosso o Sul tem madrugada de segunda-feira (27) de forte queda nas temperaturas que provocou geada. Apesar de o mercado ainda não sentir pressão de oferta com risco de perda das pastagens, a previsão é para nova madrugada fria.

Segundo Caio Junqueira, consultor de mercado da Cross Investimentos, o mercado não sentiu o efeito do clima e o dia ainda é de recuperação na cotação da arroba na Bolsa de Mercadorias e Futuro (BM&F) para outubro próximo, período já de entressafra da pecuária.

No mercado físico, onde a pressão seria de fato exercida, as indústrias frigoríficas estão fora das compras, esperando um posicionamento de oferta dos pecuaristas após o último feriado, cenário típico de início de semana.

Em São Paulo, as escalas estão curtíssimas, cerca de 2 dias e a referência à vista para a arroba segue em R$ 96,00. No Mato Grosso do Sul, a arroba é comercializada à R$ 90,00.

Caso a previsão de geada se confirme na madrugada do dia 28 de junho, as pastagens poderão estar em risco e prejuízos serão calculados para o setor.

Por:
João Batista Olivi e Juliana Ibanhes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário