DA REDAÇÃO: Clima e bom humor dos mercados somam ao USDA novo dia de forte alta em Chicago

Publicado em 13/07/2011 13:33 e atualizado em 13/07/2011 17:13 440 exibições
Grãos: cotações continuam em forte alta nesta quarta-feira em Chicago somando ao relatório do USDA o prêmio climático. Previsão de clima seco pelos próximos dias nas lavouras norte-americanas traz volatilidade ao mercado.

Após a divulgação do relatório de oferta e demanda do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos nesta terça-feira (12), os grãos recuperaram os preços e continuam sua movimentação de alta hoje (13) na Bolsa de Chicago. A previsão climática para a safra norte-americana, somado ao bom humor do mercado financeiro também dão o tom altista para o dia.

Diante dos estoques de milho abaixo do esperado pelo mercado como projetou o USDA, a previsão climática para os próximos 6 dias é de clima seco e quente sobre a safra norte-americana de grãos, que, segundo Flávio França, analista da Safras e Mercado aumenta a perspectiva de alta para as cotações. Na CBOT, o prêmio climático soma às cotações.

Para os brasileiros, o analista aconselha aproveitar os momentos de alta para fixar vendas, já que com a indefinição da safra dos grãos nos Estados Unidos o mercado continuará muito volátil.

Futuro

A FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação) projeta que o preço dos alimentos continuarão em alta diante do crescimento da demanda mundial pelos próximos 10 anos. Mas, para o agricultor, o custo para produção também deve aumentar consideravelmente.

Para França, o mais importante é o raciocínio de curto e médio prazo para com a relação de troca, bem como, o pensamento no longo prazo. A moeda do produtor é a produção.

Ou seja, é preciso que o produtor se atente com seus custos pensando antecipadamente na relação de troca para com a próxima safra a ser cultivada, travando compromissos imediatos, mas de olho na perspectiva para o futuro.

Por:
João Batista Olivi e Juliana Ibanhes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário