DA REDAÇÃO: Oferta de boi ainda é curta e frigoríficos seguem com dificuldade nas compras

Publicado em 18/07/2011 13:05 e atualizado em 18/07/2011 14:19 446 exibições
Boi: cotação a prazo da arroba em São Paulo já chega a R$100,00. E mesmo assim, frigoríficos encontram dificuldades para comprar animais prontos para abate e escalas não passam de dois dias.
Mercado do boi gordo segue firme, com poucos negócios realizados neste início de semana. A oferta de boi de pasto chega ao fim e o volume do animal de confinamento ainda não entrou de forma significativa no mercado, o que não traz alívio aos frigoríficos que necessitam preencher suas escalas. Assim, a pressão de alta continua e hoje muitos negócios de balcão já ocorrem nos patamares de R$ 100,00%@, a prazo, em São Paulo.

Muitos frigoríficos se vêem obrigados a pagar mais para conseguir algum tipo de oferta residual de animais. Para o consultor da Scot Consultoria, Alex Santos Lopes, o que tem ditado o ritmo do mercado é mesmo a questão da oferta "Na segunda quinzena do mês existe uma redução natural do consumo em relação ao começo do mês, mas essa queda na demanda não tem influenciado em nada no aumento de preços, pelo contrário, as escalas curtas acabam de certa forma regulando com essa demanda curta", comenta.

Para o consultor, a tendência para o segundo semestre é de que o mercado permaneça em alta, com as indústrias pagando cada vez mais pela arroba para tentar se escalar e ofertar carne no mercado. No período, a oferta deve continuar sendo o fator determinante para os preços.

Por:
Aleksander Horta e Marília Pozzer
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário