DA REDAÇÃO: Leilões do Governo estimulam melhor nos preços para o orizicultor gaúcho

Publicado em 21/07/2011 14:34 e atualizado em 21/07/2011 18:17 384 exibições
Arroz: leilões do Governo estimulam melhora no preço para o produtor, que chega a R$ 22,50/sc no Rio Grande do Sul. Leilão do próximo mês desovará produto estocado, de menor qualidade, e será destinado à ração animal.

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) realizou nesta quinta-feira (21) mais um leilão de Prêmio para Escoamento do Produto (PEP) e de Prêmio de Escoamento Pago ao Produtor (Pepro) para estimular melhora no preço do mercado que há muito anda defasado. Medidas estão dando certo e, no Rio Grande do Sul, o preço da comercialização rompeu a barreira dos R$ 22,50 por saca.

Das 100 mil toneladas ofertadas para o PEP, 92,5 mil foram comprados pelo Governo com destino direto para a exportação. Já no evento do Pepro, apenas 8 mil toneladas foram vendidas, ante a oferta inicial de 20 mil toneladas, por conta da desinformação do produtor para com o mecanismo.

O presidente da Câmara do Arroz da Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Sul (Farsul), Francisco Schardong, comemora avanço do preço e também o volume recorde exportado no ano comercial de janeiro a julho de 2011 em 630 mil toneladas. Para ele, o estímulo ao mercado é importante para desovar produções paradas há 4 anos nos armazéns.

Neste momento, o orizicultor gaúcho segura o produto da sua safra nova, já que não tem vencimentos em custeios a serem pagos imediatamente, para melhor se administrar diante dos leilões da Conab e a procura da indústria pelo grão.

Para o próximo mês está agendado um novo leilão de Pepro, onde a mercadoria tipo 2 e 3 será destinada para a produção de ração animal. Segundo Schardong, o leilão será apropriado para o aproveitamento do arroz de menor qualidade.

Por:
João Batista Olivi e Juliana Ibanhes
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário