DA REDAÇÃO: Importação de soja pela China deve vir com investimento em infra-estrutura

Publicado em 27/07/2011 13:33 e atualizado em 27/07/2011 16:36 722 exibições
Produtores de soja do Brasil participam de encontro mundial e são informados que a China deverá investir nos portos e armazens brasileiros para facilitar o esmagamento da soja dentro do nosso País.
O Brasil não terá capacidade de atender à demanda de soja da China, sem que haja investimento em infra-estrutura. Essa foi uma das conclusões da reunião internacional no Canadá, com produtores de óleos combustíveis, principalmente de soja, sobre consumo e produção no mundo, em que Glauber Silveira, presidente da Aprosoja, esteve presente.

De acordo com Glauber, os próprios chineses estão conscientes de que devem investir na infra-estrutura de portos e indústrias de esmagamento no Brasil. No país oriental, o esmagamento tem gerado custos muito elevados, pois grande parte da capacidade de 100 milhões de toneladas fica ociosa. Para contornar isso, o governo chinês determinou que essa quantidade fosse reduzida para 75 milhões de toneladas.

Bioenergia
Segundo relatório do Usda, Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, a produção de alimentos tem chance de aumentar exponencialmente nos próximos 10 anos, notadamente puxada pela bioenergia. Isso representa uma grande chance para o Brasil, mas que depende de políticas de governo para tirar proveito dessa oportunidade.

Enquanto isso, Glauber Silveira recomenda que o sojicultor aproveite os picos de preços do mês de agosto para comercializar seu produto, pois, por mais que a demanda seja crescente, o mercado costuma ser muito volátil.

Por:
João Batista Olivi e Fernanda Cruz
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário