DA REDAÇÃO: Presidente eleito da Aprosoja RS fala sobre aumento na produção de alimentos

Publicado em 27/07/2011 14:07 e atualizado em 27/07/2011 18:32 497 exibições
Soja gaúcha tem novo representante eleito, num momento em que o mundo pede mais produção de alimentos. Luta será pela conciliação da agricultura no Brasil com as barreiras que serão impostas pelo Código Florestal.
O presidente eleito da Aprosoja do Rio Grande do Sul, também prefeito de Tapera (RS), Ireneu Orth, falou sobre a missão principal da associação de defender os produtores de todo o Brasil e ajudá-los a produzir mais alimentos. O novo presidente vai comandar a segunda administração da entidade.

Nesta quinta-feira (28), a Aprosoja participa de uma rodada de negociações com chineses. Com o crescimento da região asiática, Orth destaca que o momento é muito bom para os produtores de soja e outros alimentos e que é preciso preparo da entidade que representa a maior commodity agrícola brasileira, a soja.

De um modo geral, o Brasil nunca teve perspectivas tão boas, com a melhora da situação econômica dos países e o aumento de renda das pessoas. Diante disso, o país é um dos poucos que tem potencial para aumentar a sua produção. Até mesmo a situação econômica delicada dos Estados Unidos favorece o Brasil, que tem a possibilidade de tomar parte do mercado que os americanos têm hoje junto à China e à Índia.

Código Florestal
A dificuldade dos órgãos públicos em liberar novas áreas representa uma barreira ao crescimento brasileiro, especialmente nos estados do norte do país. Já no Rio Grande do Sul, existem poucas áreas a serem expandidas. Na verdade, com o novo código florestal, muitas áreas do estado gaúcho devem ser replantadas, por exemplo, junto às beiras de rios.

Por fim, Orth espera que o novo código florestal, já votado pela câmara dos deputados, seja efetivamente sancionado pela presidente Dilma.

Por:
João Batista Olivi e Fernanda Cruz
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário