DA REDAÇÃO: Oferta pequena de animais dá suporte aos preços do boi gordo no mercado físico

Publicado em 01/08/2011 13:55 e atualizado em 01/08/2011 15:08 611 exibições
Boi Gordo: oferta pequena de animais dá suporte aos preços no mercado físico. Pagamentos de salários, volta às aulas e Dia dos Pais aquecem consumo e trazem tendência altista para mercado.
O mercado físico do boi gordo segue sustentado com a falta de animais para abate. Ainda assim, já há registros de escalas mais alongadas na região de Goiás e Mato Grosso, com a influência da maior oferta de confinados nas regiões.  

Já o valor dos contratos futuros do boi gordo recuam nesta segunda-feira. Para a especialista em mercado pecuário da XP Investimentos, Lygia Pimentel, o mercado futuro começou a precificar a influência desta oferta de confinamento, além de a queda representar um movimento técnico das movimentações futuras "É o jogo da marmota, ou seja, o mercado sobe, bate e cai de novo". Como os patamares estavam na casa dos R$ 108/@ e não tinha mais força para subir os especuladores saíram de suas posições hoje.

A especialista recomenda que o produtor fique atento aos preços da carcaça para saber qual é a melhor hora de comercializar sua produção.  "Uma carcaça valorizada no mercado atacadista dá maior possibilidade para que o frigorífico pague uma arroba mais cara para o pecuarista caso haja escassez de oferta que é o caso hoje ", comenta.

No curto prazo, com o recebimento salarial no início do mês, a volta às aulas e o Dia dos Pais, o mercado de carnes deve ficar sustentado.

Por:
João Batista Olivi e Marília Pozzer
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário