DA REDAÇÃO: Deputado Carlos Heinze fala sobre Código Florestal e leilões de PEP e Pepro

Publicado em 15/08/2011 14:26 e atualizado em 15/08/2011 18:36 447 exibições
Arroz: Governo anuncia novos leilões de PEP e PEPRO para incentivar melhora nos preços abaixo do mínimo na qual atualmente são praticados. Discussão para modificar Código Florestal volta ao Senado em Brasília.
Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) lança edital para auxiliar produtores de arroz, por meio de leilões de PEP (Prêmio para o Escoamento do Produto) em 140 mil toneladas para Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul e de Pepro (Prêmio Equalizador Pago ao Produtor) em 25 mil toneladas.

O preço do grão, atualmente, mostra equilíbrio, com preço a R$25 a saca em algumas regiões. Segundo o Deputado Federal Luis Carlos Heinze (PP-RS), a melhora, infelizmente, só ocorre após 60% dos produtores terem vendido seu arroz a preços baixos.

Heinze aproveita para dizer que lamenta os supostos casos de corrupção que envolvem o ministro da agricultura Wagner Rossi, sobre a existência de uma empresa de fachada no leilão do PEP. Ele diz que desconhecia a possível participação do ministro e que a presidente Dilma está realizando uma “limpeza” no governo.

Código florestal
O senador diz que está empenhado em manter no Código Florestal a questão da consolidação das áreas onde a agricultura já é praticada, incluindo regiões de APP. Entidades como a Ocepar (Organização de Cooperativas do Estado do Paraná) têm atuado nesse sentido, fazendo uma “peregrinação” entre os gabinetes dos senadores para esclarecê-los sobre esse assunto.

Heinze recomenda aos produtores que colaborem pressionando os senadores dos seus estados com telefonemas, visitas pessoais e e-mails.

Por:
João Batista Olivi e Fernanda Cruz
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário