DA REDAÇÃO: Mercado do boi gordo reage com menor oferta e volta às compras do atacado

Publicado em 30/09/2011 13:12 e atualizado em 30/09/2011 14:30 598 exibições
Boi: mercado reage com menor oferta de animais confinados e volta às compras do atacado, já se preparando para o início do mês. Preços podem continuar subindo, mas sem grandes exageros.
No mercado do boi gordo, os últimos dias foram marcados pela menor oferta de animais para o abate e o encurtamento das escalas dos frigoríficos. Muitos compradores têm encontrado maior dificuldade em adquirir lotes de boi gordo, o que contribuiu para que os preços encerrassem a semana com pressão de alta. A demanda mais aquecida no mercado atacadista à espera do início de mês também é um fator de suporte.

Em São Paulo quase já não há negócios abaixo dos R$ 95/@ hoje. A referência está avançando para a a casa dos R$ 96/@, à vista, e R$ 98, a prazo, com registros de negócios pontuais próximos da casa dos R$ 100/@.

Segundo o analista de mercado da Scot Consultoria, Alex Santos Lopes, a expectativa do mercado pelo aumento do volume de animais confinados com a proximidade do mês de outubro, época de maior saída de animal de confinamento, não se confirmou.

Para o analista, o retrocesso na oferta pode ser uma estratégia pontual do pecuarista para segurar sua produção à espera de preços mais interessantes. ""Existe possibilidade sim, mas não em volume para que mexa com mercado. Quando se trabalha com confinamento, quando segura um animal, também aumenta muito o custo (para o pecuarista)...O confinamento em si não permite esse tipo de estratégia", conclui.

Para o curto prazo, os preços podem continuar subindo com a diminuição pontual de oferta, porém sem grandes exageros.

Por:
Aleksander Horta e Marília Pozzer
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário